Top Sioux

Top Sioux: 6 vezes que BrTT foi campeão do CBLOL

Brasileiro é um dos maiores campeões do torneio

Top Sioux: 6 vezes que BrTT foi campeão do CBLOL

Arte: Game Arena

 

Para quem está acompanhando o cenário brasileiro de LoL (League of Legends), BrTT é um nome bem conhecido, mas para alguns novatos do competitivo, que não tem dimensão do quão grande é o peso do ‘pai’, o Top Sioux fez a boa essa semana e resolveu lembrar com muito carinho de todos os títulos do astro.

No total, BrTT é hexacampeão do torneio, sendo um dos jogadores profissionais que mais teve títulos no CBLOL (Campeonato Brasileiro de League of Legends), que é o principal torneio da modalidade no Brasil, sofrendo alterações para sempre a partir da temporada de 2025; entenda aqui. Confira as 6 vezes que BrTT foi campeão do CBLOL:

 

6. paiN Gaming (2021)

Vamos começar lembrando dos últimos títulos do astro e terminaremos a lista com a primeira vez que BrTT deu o grito de campeão no CBLOL. O sexto título do ‘pai’ aconteceu um campeonato antes do anúncio da pausa na carreira profissional, em 2021.
O último título do pro player foi em 2021, no primeiro split 1 do e em plena pandemia. Vestindo a camisa da paiN Gaming, o atirador foi campeão em cima da antiga Vorax — atual Liberty — por 3 a 1.

O carioca ainda jogou mais um campeonato válido pelo segundo split de 2021, que foi quando decidiu parar de jogar. Antes de voltar para o cenário, BrTT viveu de música, treinou boxe pesado ao nível de lutar profissionalmente, se tornou criador de conteúdo e, finalmente, voltou para Summoner’s Rift no segundo split de 2024.

 

5. Flamengo eSports (2019)

O Flamengo eSports, time do coração de BrTT, tem apenas uma conquista de CBLOL na história do clube no League of Legends, que teve início em 2017. O único campeonato do rubro-negro que terminou em “é campeão”, foi com o ‘pai’ na line-up. Enquanto era o primeiro do Flá, era o quinto do astrro e aconteceu no segundo split 2, contra a clássica INTZ, que perdeu por 3 a 2. Neste torneio, o time do carioca dominou a fase de grupos do CBLOL e o ‘pai’ chegou a ganhar MVP (Most Valuable Player) quatro vezes, além de dedicar o título para o falecido avô, que também foi torcedor do Flamengo em vida.

Imagem: reprodução/Riot Games

 

4. RED Canids (2017)

O quarto título do ‘pai’ rolou no split 1 de 2017, com a RED Canids. Inclusive, foi a primeira vez que a matilha venceu o CBLOL, sendo que, atualmente, a organização é tricampeã do torneio. Faz tanto tempo que isso aconteceu, que o elenco contava com YoDa e tockers dividindo o mid, e Sacy — que desde 2020 joga VALORANT profissional e é campeão mundial — estava line-up, também dividindo a rota com BrTT. Na grande final, inclusive, a RED jogou com os titulares e os reservas e, mesmo assim saiu campeão. O time ainda garantiu ida para o MSI (Mid-Season Invitational) após vencer da clássica Keyd Stars de Takeshi e Revolta — ambos aposentados — por 3 a 0.

 

3. paiN Gaming (2015)

Foi em 2015, que BrTT garantiu seu terceiro CBLOL, novamente, do lado da paiN Gaming. No segundo split, o ‘pai’ dividiu a bot lane com o francês Dioud, sendo um duo clássico do ano. Faz quase uma década desse campeonato, tanto que, Dioud não joga profissionalmente desde 2018. Em 2020, o ex pro player se tornou parte da equipe de transmissão do CBLOL na Riot Games do Brasil.

Foto: reprodução/Riot Games

 

Neste embate em que o duo foi campeão pela painzuda, o time venceu por 3 a em cima da INTZ, que contava com Mylon e SirT no elenco; ambos são, atualmente, ex jogadores profissionais da modalidade.

 

LEIA MAIS

 

2. Keyd Stars (2014)

Apesar da Keyd Stars ser um dos times mais tradicionais do cenário brasileiro de League of Legends, existindo desde meados de 2010, o primeiro CBLOL do time veio acontecer apenas em 2014, claro, com BrTT.

Enquanto os guerreiros garantiam seu primeiro título, o ‘pai’ já se sagrava bi-campeão da modalidade em cima da, paiN, por 3 a 2. É importante lembrar que a line-up contava com os imports Winged e SuNo, que foram essenciais para a cultura brasileira de esports começar a trazer jogadores internacionais para o país. Na época, o duo bot era formado por Loop e o pai, sendo que, dos dois, apenas BrTT joga profissionalmente atualmente, visto que, o suporte parou de jogar em meados de 2019, se tornando analista da Riot Games Brasil. Quando o carioca venceu o campeonato, de bermuda e chinelo no palco, dedicou o título para seu avô, que ainda era vivo na época, confira o discurso:

 

1. paiN Gaming (2013)

O primeiro título de BrTT na história do CBLOL foi especial, não apenas por ser a conquista pioneira de um dos maiores jogadores profissionais da modalidade no Brasil, mas também por ser o primeiro campeonato garantido pela paiN Gaming! O fato aconteceu em 2013, em que o elenco venceu da extinta CNB e-Sports Club por 3 a 1.

BrTT foi campeão ao lado de Espeon na bot lane, este que, depois de 2014, ficou cerca de dois anos sem jogar, depois voltou para o cenário, pausou a carreira de pro player em 2016 e começou a se dedicar as streams. Em 2020, Espeon chegou a atuar na staff da FURIA e, em 2022, saiu do cenário de uma vez por todas, trocando de profissão. BrTT está há tanto tempo no cenário, que é o único jogador profissional ativo em 2024, que disputou o primeiro CBLOL da história.

brTT
brTT com a camisa da paiN Gaming. – Foto: reprodução/paiN.

Veja também nossos vídeos. Neste aqui, falamos sobre seis novidades para o CBLOL 2025, com a fusão com a LLA (Liga Latinoamerica) e LCS (League Championship Series), confira:

Siga a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em League of Legends

1

League of Legends

League of Legends: o que é o CSLOL Manager? É seguro?

2

League of Legends

LoL: pré-venda exclusiva do CBLOL sofre instabilidade

3

League of Legends

LoL: primeiro suporte é revelado em jogo de luta da Riot

4

League of Legends

LoL: esA jogaria com BrTT, mas não na LOS; “essa bomba”

5

League of Legends

Top Sioux: 6 brasileiros para o Hall of Legends