FURIA ainda segue viva no torneio

IEM Katowice: “a ansiedade pesou”, diz arT sobre estreia

Capitão da FURIA, arT conversou com a Game Arena sobre a estreia da equipe brasileira na IEM Katowice 2024.

IEM Katowice: "a ansiedade pesou", diz arT sobre estreia

A FURIA não estreou a IEM Katowice 2024 de Counter-Strike 2 (CS2), como a torcida brasileira gostaria. Após o jogo que acabou com vitória da TheMongolz, arT comentou sobre a partida e revelou o que mais pesou na derrota.

LEIA MAIS:

Vencer a TheMongolz se tornou um tabu para os panteras. Quando perguntado sobre a dificuldade de enfrentar o time da Mongólia, o capitão da FURIA disse que nunca é algo muito específico. No jogo de hoje, ele crava que “a ansiedade pesou

“Senti que a gente não estava tão firme nas decisões e pecamos bastante em coisas que tem que realizar rápido. O CS é em milissegundos, então você tem que tomar decisões certas. Isso custou pra gente um 5×3, um 4×2, um 3×1 e um 3×2 no tempo que a gente perdeu.

 

Teve um 3×3 que a gente resetou muito a mira, sendo que a gente tinha leitura e podíamos ter reagido melhor. Precisamos estar mais focados no jogo e tentar se livrar dessa ansiedade, desse peso que está tendo no começo de ano.”

A derrota pode ter doído um pouco mais, pois o jogador acredita que a FURIA tinha tudo o que precisava para vencer o confronto, mas mesmo assim não obteve o resultado que buscava.

“A gente tinha tudo na mão para ganhar. Vencemos até os dois pistols e, quando você converte os dois pistols e os forçados, você tem um jogo mais fácil. A gente teve chance de converter esse jogo com os pistols, mas esses rounds que eu falei, em que perdemos muita vantagem, além da somatória de tudo [pesaram]”, opinou arT.

 

Falando por mim mesmo, eu não senti muito não. Acho que estávamos bem e com o controle do jogo, sabíamos o que estava acontecendo, o que fazer… Mas não conseguimos fazer o que a gente sabia que tinha que fazer”, adicionou.

Sem tempo para se lamentar, a FURIA volta a jogar pelo Play-in da IEM Katowice 2024 já nesta quinta-feira (1). O duelo está previsto para começar às 15h30 (horário de Brasília), contra a Apeks.

Aqui a pressão é ainda maior, pois é jogo decisivo e quem perde sai. Entretanto, arT vê o jogo com bons olhos e acredita que este confronto tem um algo a mais que deixa a FURIA mais tranquila.

“Com certeza alivia um pouco da pressão ser uma MD3, pois sabemos que temos mais espaço pra jogar. Claro, se continuarmos jogando como jogamos hoje, o resultado vai ser o mesmo, então a gente tem que voltar melhor”, afirmou arT.

 

“A gente se sente preparado, pois treinamos todos os mapas, com exceção de um, que todo mundo sabe qual que é. Estamos bem sólidos em todos eles, então é difícil a gente não se sentir preparado. Agora é mais questão do psicológico dentro do server ficar mais forte”, completou.

Comentando a respeito não do campeonato em si, mas da preparação da FURIA, arT explicou a escolha do time de ter voltado aos treinos em 11 de janeiro, sendo uma das poucas equipes de Katowice que está estreando oficialmente na temporada.

“Não tem como começar mais cedo, pois não tem torneio. Não tem nada pra jogar competitivo. Em questão de treino, a gente já começou em janeiro em vários momentos – nossas férias já acabaram dia 4, 6, 8… – Desta vez foi 11, um pouco mais tarde”, explicou.

Desta vez mesclando os assuntos do jogo contra a TheMongolz e o período que retornaram aos treinos, arT opinou mais uma vez:

“Sinceramente, quando você assiste o jogo [contra a TheMongolz], não tem muito ver isso [de retornar aos treinos mais cedo]. Nós perdemos situações que podíamos estar treinando um mês a mais, e íamos perder o 5×3 igual, ou o 3 x 1. São situações que trazem mais um aspecto de momento mesmo.

 

Acho que tem mais a ver com o ritmo de campeonato, isso sim. E isso você só pega no campeonato. Podemos treinar um mês, mas se não jogarmos campeonato, não vamos criar aquele conforto, aquela confiança, então, na minha visão, é mais isso do que falta de treino em si. Até porque treinamos muito. Mais do que isso, sinceramente… Não sei se ia mudar tanta coisa nesse jogo em específico.”


Assista também nossos vídeos. Neste aqui batemos um papo exclusivo com yuurih, um dia antes do início dos jogos da Katowice 2024, em que o jogador da FURIA falou tanto sobre o torneio quanto vida pessoal:

Game Arena estará cobrindo presencialmente a IEM Katowice 2024. Acompanhe o torneio através das nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

25 anos de CS e 25 jogadas de brasileiros para se recordar

2

Counter-Strike 2

CS2: Stewie2K revela que não conhecia m0NESY antes da IEM Dallas

3

Counter-Strike 2

CS2: ESL celebra aniversário do jogo com nova coleção

4

Counter-Strike 2

25 anos: Por que o Counter-Strike tem esse nome?

5

Counter-Strike 2

CS2: transferências do player break do 1º semestre de 2024