Xbox

Xbox: vale a pena lançar jogos exclusivos em consoles rivais?

Decisão da Microsoft pegou a comunidade de Xbox de surpresa Um assunto tomou conta do mundo dos games nos últimos...

Xbox

Decisão da Microsoft pegou a comunidade de Xbox de surpresa

Um assunto tomou conta do mundo dos games nos últimos dias, depois que a Microsoft anunciou que irá lançar alguns jogos, até então exclusivos de Xbox, para PlayStation e Nintendo Switch.

Leia mais:

A notícia pegou todo mundo de surpresa, principalmente a comunidade de Xbox, que demonstrou uma certa insatisfação com a postura adotada por Sarah Bond e Phil Spencer no assunto.

E será que os fãs do “lado verde da Força” estão com a razão? Me peguei pensando sobre isso, e hoje trago a minha opinião e digo se vale a pena lançar jogos exclusivos em consoles rivais.

Praticamente desde que Adão e Eva habitavam a Terra, a “guerra” de consoles é algo que permeia o dia a dia dos gamers. Cada lado tentando assumir o topo da cadeia alimentar com os seus pontos de destaque.

E um ponto que sempre tem um peso muito grande nas conversas é a questão dos jogos exclusivos de cada console. Tanto Sony, quanto Microsoft e Nintendo sempre ofereceram uma vasta lista de games que só podiam ser jogados nas suas plataformas, e isso motivava o consumidor a escolher uma ou outra.

Nos últimos anos, desde a chegada do PlayStation 4, a Sony assumiu a liderança dessa disputa, e muito por conta da excelente line-up de jogos exclusivos que ofereceu aos seus jogadores, como Bloodborne, The Last of Us, God of War e Horizon.

A qualidade e a quantidade de jogos exclusivos foi algo que gerou críticas à Microsoft na era do Xbox One, em um cenário que parecia estar a caminho de um futuro mais promissor com as diversas aquisições de estúdios para o Xbox Game Studios, inclusive da Activision/Blizzard.

Mas, com essa novidade de a Microsoft lançar jogos exclusivos para PlayStation e Switch, o cenário volta a ser nebuloso para Xbox, e, na minha opinião, os fãs estão certíssimos de reclamarem.

Não é aceitável para um fã ver que algo que ele tinha como um artigo de luxo, agora é comum. Não sou a favor das “guerras” de consoles, mas acho que é natural e até saudável para a indústria a competição para lançar franquias e jogos exclusivos.

O sucesso de The Last of Us e God of War, por exemplo, com certeza motivou os estúdios de Xbox a buscarem jogos do mesmo nível ou até superior, para, não só agradar a base de fãs já existentes, mas também conquistar novos usuários.

Sabendo que eventualmente os jogos exclusivos de Xbox serão lançados também para PlayStation e Switch, o que motiva um consumidor a comprar um console da Microsoft?

Basta ele seguir jogando os excelentes exclusivos de PlayStation e Switch até que os de Xbox cheguem para ele, mesmo que anos depois do lançamento original no console da Microsoft.

Com isso, não consigo concordar com a decisão da Microsoft, que acabou colocando Sony e Nintendo em uma posição extremamente confortável dentro da batalha de consoles, neste momento.

Para mim, soa como um hasteamento de uma lastimável bandeira branca de rendição de Xbox, admitindo que, por mais uma geração, ficou atrás dos competidores.

APROVEITE PARA CONFERIR OS VÍDEOS E O CANAL DO YOUTUBE DA GAME ARENA. NESTE VÍDEO, PENSO SE AINDA VALE ESPERAR POR SEQUÊNCIAS TANTOS ANOS DEPOIS:


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Colunas

1

Colunas

Guia de CoD: as melhores classes de escopetas no Warzone (Temporada 3)

2

Colunas

O que é a Sweet Baby Inc. e por que a empresa se tornou o novo “espantalho” dos games

3

Colunas

Guia de Ultimate Team: TOTW 30 traz astros ingleses e mudança no nível das cartas

4

Colunas

Guia de Ultimate Team: os destaques do Golaço! Time 2

5

Colunas

Guia de CoD: as melhores classes de submetralhadoras no Warzone (Temporada 3)