The Last of Us Part 2

The Last of Us Part 2: Vale a pena pagar a mais por upgrades para consoles da atual geração?

Naughty Dog cobrou uma taxa de R$ 50 pelo upgrade de The Last of Us Part 2 Remastered

The Last of Us Part 2 Remastered No Return

Imagem: Divulgação/Naughty Dog

Chegada do remaster de The Last of Us Part 2 reaqueceu o debate

O lançamento de The Last of Us Part 2 Remastered, na última sexta-feira (19), trouxe à tona, mais uma vez, um debate que infelizmente se tornou rotineiro dentro do mundo dos games: a cobrança por upgrades de jogos antigos para a atual geração de consoles.

Leia mais:

O caso de The Last of Us Part 2 é ainda mais emblemático por alguns motivos. O primeiro deles é o fato de a própria Naughty Dog já ter dado, gratuitamente, um upgrade para 60 FPS para quem possuía a versão de PS4 do jogo.

Em segundo lugar, precisamos falar sobre a falta de sinergia entre os próprios estúdios debaixo do guarda-chuva da PlayStation. No final do ano passado, a Santa Monica ofereceu uma atualização gratuita para God of War Ragnarok, que entregava um modo roguelike para o game.

Pouco tempo depois, a Naughty Dog não só cobrou R$ 50 pelo upgrade de The Last of Us Part 2, como cobra o valor cheio pelo game para quem não possui a versão de PS4 já adquirida.

É claro que The Last of Us Part 2 Remastered tem outros recursos a oferecer, além de só um modo roguelike, como God of War Ragnarok, mas, em um jogo tão aclamado pelo lado visual, entregar um remaster e ainda cobrar por ele é muito mais que desnecessário, é predatório.

Fãs da franquia, por mais ou menos próximos a ela, e que possuem a versão base do game, acabam se vendo quase que obrigados a abrirem a carteira para desembolsar os R$ 50 do upgrade.

O sucesso de The Last of Us Part 2, coroado com o GOTY de 2020, em muito se deve a tudo que os fãs da franquia fizeram por ela em termos de recepção e suporte à Naughty Dog.

O mínimo que eu esperava do estúdio era agradecer aos fãs com um upgrade gratuito para quem já possui o jogo original. Que cobrem o valor total para quem não tem, mas que honrem aqueles que seguraram a mão do game desde o início.

The Last of Us Part 2 foi um exemplo escolhido para esta coluna, mas o mesmo vale para qualquer outro jogo que escolha os mesmos moldes para entregar um upgrade.

Por mais The Witcher 3 e menos The Last of Us Part 2 no futuro. Que sejamos reconhecidos assim como reconhecemos os jogos e estúdios que tanto amamos.

APROVEITE PARA CONFERIR OS VÍDEOS E O CANAL DO YOUTUBE DA GAME ARENA. NESTE VÍDEO, FALO SOBRE A POSSIBILIDADE DE VERMOS UM REMAKE DE BLOODBORNE:


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Colunas

1

Colunas

O que o Xbox pode trazer de diferente com um possível portátil próprio?

2

Colunas

Tudo sobre Dragon Age 4: o que é ‘The Veilguard’, gameplay, lançamento e mais detalhes

3

Colunas

Ubisoft Forward | Beyond Good and Evil 2 é ausência confirmada no evento; onde está o jogo?

4

Colunas

PC Gaming Show | 12 Jogos para ficar de olho

5

Colunas

Guia de Ultimate Team: Copa América e Eurocopa chegam ao game