Games

Square Enix confirma demissões nos EUA e Europa como parte de reestruturação prometida

Então, a Square Enix entrou na onda das demissões...

Square-Enix quer investir em NFTs

A Square é dona de grandes franquias. (Imagem: Divulgação/Square-Enix)

É, a Square Enix entrou na onda. A empresa japonesa já planeja demissões em seus estúdios nos Estados Unidos e Europa como parte de sua já anunciada reestruturação. A confirmação das mudanças ocorreu em uma reunião interna de equipe nesta segunda-feira (13), informou o VGC.

Segundo o site, o presidente Takashi Kiryu anunciou que tanto os escritórios americanos quanto os europeus serão afetados, com as demissões ocorrendo ao longo do próximo mês.

Final Fantasy 14

Embora a escala não tenha sido divulgada, os funcionários foram informados de que áreas como editorial, TI e desenvolvimento de jogos indie serão as mais afetadas.

As notificações de demissões ocorrerão ainda esta semana. Os funcionários do Reino Unido passarão por um período de aviso prévio de um mês, enquanto os funcionários nos EUA podem deixar seus cargos antes de junho, de acordo com a legislação do país.

Leia mais

O que rolaram nas últimas reuniões internas da Square Enix?

De acordo com o VGC, após as reuniões internas, muitos dos canais Slack (gerenciador de mensagens empresariais) da Square Enix foram bloqueados, com vários funcionários sem o devido acesso à plataforma.

Em uma entrevista conduzida por Shuhei Yoshida, da Sony, no podcast Game Maker's Notebook, Naoki Yoshida, produtor e diretor da Square-Enix, discutiu abertamente o desenvolvimento de Final Fantasy 14 e 16, bem como o futuro da série.
Yoshi-P, um dos promovidos pela Square Enix

Por enquanto, a Square Enix não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Takashi Kiryu, que assumiu como chefe da divisão Final Fantasy em junho de 2023, é o principal responsável pela reorganização dos “esforços de desenvolvimento para reverter as vendas decepcionantes de seus principais jogos”.

No Japão, a Square Enix promoveu recentemente um novo grupo de criadores a diretores executivos e reduziu a influência dos produtores em projetos individuais. Além disso, desde de 2022, a japonesa está diminuindo as atividades ligadas à produção de jogos em países ocidentais, a exemplo da venda da Eidos e Crystal Dynamics.

*Com informações de Bloomberg


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Games

1

Games

Cyberpunk 2077: desenvolvedores do jogo agradecem análises positivas na Steam

2

Games

Super Mario 64: jogador abre porta inacessível depois de 28 anos

3

Games

Guia de CoD: as melhores classes de fuzis de batalha no Warzone (Temporada 4)

4

Games

ALZARA Radiant Echos é financiado em menos de 48 horas

5

Games

Final Fantasy 16: vale a pena jogar as DLCs?