Games

Call of Duty Microsoft Activision Blizzard
Notícias

Microsoft demite funcionários que fornecem testes de qualidade para Activision

Sindicato dos Trabalhadores em Comunicações da América entrou com uma queixa contra a Microsoft

Igor Pontes •
12/06/2024 às 13h15, atualizado há um mês

Microsoft teria demitido funcionários em retaliação a atividades sindicais

O Sindicato dos Trabalhadores em Comunicações da América (CWA), um dos maiores sindicatos dos EUA, entrou com uma queixa de Práticas Trabalhistas Desleais contra a Lionbridge Technologies, fornecedora da Microsoft.

Conforme a CWA, a Lionbridge demitiu toda a equipe baseada em Idaho, totalizando 160 pessoas, após estas se envolverem em atividades relacionadas ao sindicato. Esta equipe, segundo a CWA, fornecia testes de controle de qualidade para a Activision.

Além disso, a CWA declarou que a Lionbridge ofereceu aos trabalhadores um pacote de rescisão que “exigia que concordassem com termos de confidencialidade excessivamente amplos e que renunciassem aos direitos protegidos pela Lei Nacional de Relações Trabalhistas”. A CWA afirma que o Conselho Nacional de Relações Trabalhistas dos EUA considerou essa prática ilegal.

Call of Duty Microsoft
Imagem: Divulgação/Activision Blizzard

Os afetados teriam sido informados de que a rescisão ocorreu devido ao término do projeto, mas a CWA afirmou que outros no mesmo projeto em outros lugares permaneceram empregados. Observou que aqueles no México e na Polônia “continuam trabalhando”, apesar do que a Lionbridge disse à equipe de Idaho sobre o fim do projeto.

Call of Duty no Xbox pode demorar a acontecer, Microsoft
Imagem: Divulgação/Activision

Esta não é a primeira vez que a fornecedora da Microsoft é acusada de envolvimento no que a CWA descreve como “perseguição sindical”. O mesmo ocorreu em 2016, quando a Lionbridge demitiu membros do sindicato em Bellevue, Washington.

Esse lote específico de demissões teria ocorrido “pouco após os trabalhadores finalizarem um primeiro contrato coletivo com a empresa”, com a CWA afirmando: “essa unidade também fornecia trabalho terceirizado para a Microsoft”.

Agora, a CWA quer que a Microsoft exija que seus contratados, como a Lionbridge, sigam os mesmos padrões que a própria Microsoft estabeleceu para si. Há dois anos, a Microsoft assinou um acordo de neutralidade sindical com a CWA, que entraria em vigor 60 dias após o fechamento de sua então aquisição em andamento da Activision Blizzard. No início deste mês, a CWA e a Microsoft anunciaram que haviam estendido o acordo de neutralidade sindical para cobrir os trabalhadores da ZeniMax Media Inc.

Com informações de: Eurogamer

Leia mais


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

Últimos Arena Shorts

Bom dia com DROPS! Para começar o dia com as news quentinhas! 🔥🎮

Eita que vem mudança por aí, o que você achou?

Hora de se atualizar! Se liga no DROPS! 🕹

GameArena.GGDROPS NA ÁREA! 🔥 Confira as news de hoje! 🚀

Route, da LOUD de LoL, é acusado de soft inting; Novos jogos no XBOX Games Pass e mais! 🎮

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil

Mais sobre Games

  • Análise Game Arena

  • Card Games

  • Colunas

  • Free Fire

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil