Switch

Nintendo Switch: Por que esperar pelos ports?

Sucessos dos outros consoles acabam recebendo versões especiais para Nintendo Switch, com diversos 'níveis' de qualidade

Ports Nintendo Switch

Com toda certeza, o Nintendo Switch é o console mais popular da atual geração. Apesar do hardware defasado em relação aos consoles da marca Xbox e PlayStation, o videogame híbrido da Nintendo continua arrebatando os corações dos fãs com a vasta biblioteca de jogos.

Tamanha popularidade geram grandes vendas, sejam dos aparelhos quando dos jogos voltados para o sistema. Ou seja, todos querem sua “fatia do bolo” da popularidade do Nintendo Switch,

Assim, a maioria das desenvolvedoras inserem a versão para Nintendo Switch no projeto inicial dos seus jogos. Claro, se bem desenvolvido, planejado e trabalhado, a versão final ficará muito boa em todos os videogames lançados.

Nintendo Switch

Entretanto, não é isto que ocorre em muitos casos com os ports do Nintendo Switch. Seja pela pressa de lançamento ou falta de investimento na equipe responsável pelo port, o game sai recheado de problemas graves que dificultam bastante a diversão.

Muitas vezes tornando-se injogável.

A pressa como inimiga da perfeição

Vamos pegar, por exemplo, a conversão nada satisfatória de Mortal Kombat 1. O novo título da aclamada franquia de jogos de luta era esperado por todos os antigos jogadores de Mortal Kombat 11, inclusive os donos do Switch.

Sim, todos os trailers, sejam de cinemáticas quanto de gameplay, estampavam a logo do console da Big N, que receberia sua versão junto com as de PC, Xbox Series e PlayStation 5.

O hype com a versão de Switch era grande, já que Mortal Kombat 11 foi um verdadeiro sucesso de vendas (talvez pela vasta quantidade de promoções, mas isto não vem ao caso).

Com a popularidade da edição anterior, era de se esperar que a Warner Games e a Netherrealm fizessem um trabalho, no mínimo, aceitável no port, sem tantos bugs, glitches ou péssima renderização.

Mortal Kombat 1 Switch

Infelizmente, a versão final de MK 1 ficou injogável no início. Com quase 50 GB de espaço, a versão sofria bastante não apenas pela baixa qualidade, mas com loadings intermináveis. Apesar de diversos updates, a qualidade continua muito abaixo em relação às versões de outras plataformas.

Neste caso, a pressa foi inimiga da perfeição. Podemos pegar por exemplo outros jogos de luta como Dragon Ball FighterZ e Samurai Shodown, onde as versões para Switch demoraram 1 ano ou mais para serem lançadas, tendo um resultado final bastante satisfatório.

Um recente exemplo de falha que provavelmente foi ocasionada por pressa no lançamento foi Eiyuden Chronicle: Hundred Heroes (confira nosso review). A qualidade do RPG de turnos em sua versão para Switch está excelente, não perdendo para os demais consoles.

Eiyuden Chronicle
Essa imagem ficará marcada em sua retina se jogar a versão do Nintendo Switch

O grave problema é que o sistema do Switch não aguenta a qualidade do game (que conta com pesados 32 GB), sendo inundado por telas e mais telas de loading (Carregamento na tradução do português), o que torna a navegação em um jogo de batalhas de encontros aleatórios algo chato, demorado e até irritante.

Novamente, reforço. Evitem a versão do Nintendo Switch se possível.

Leia mais

Tempo é importante para o desenvolvimento dos ports

No quesito ports ou lançamento de jogos para Nintendo Switch, a Bandai Namco é mestre no assunto. Geralmente, seus títulos são lançados para PC, PlayStation e Xbox. Muitas vezes também saem simultaneamente para Switch, mas apenas em projetos menores.

Agora, grandes AAA chegaram ao Nintendo Switch muito tempo depois das versões das concorrentes. O principal motivo, supostamente, é o trabalho e zelo das equipes de desenvolvimento para a versão final do console híbrido.

Entre os diversos exemplos temos o já mencionado Dragon Ball FighterZ, Dragon Ball Kakarot, Dragon Ball Xenoverse, Ninokuni e tantos outros.

O caso mais recente é One Piece Odyssey, que ganhará um port para Nintendo Switch no dia  26 de julho de 2024, sendo que o lançamento original ocorreu em janeiro de 2023. 

Assim, seguindo a ‘tradição’ da Bandai Namco, a nova versão para o console híbrido deve ser polida e bem trabalhada, respeitando as limitações do sistema e oferecendo um produto final jogável.

Outros bons exemplos de ports incríveis para o Switch são Hogwarts Legacy e Doom Eternal. Mas às vezes…

Não basta tempo, é preciso investimento na versão de Nintendo Switch

Porém, nem sempre uma longa espera é sinônimo de port bem feito. O melhor exemplo é Apex Legends, lançado para Switch em 2021, dois anos após as versões dos consoles rivais e PC. O port do Battle Royale da EA apresentava graves problemas de performance em seu lançamento, raramente chegando aos 30 fps.

Outra questão que tornava o jogo insuportável em seu lançamento no console da Big N é que, mesmo com o tempo de espera no desenvolvimento, a equipe de desenvolvedores falhou miseravelmente em oferecer uma interface eficiente para o modo portátil.

Ou seja, era terrível jogar com o Switch em mãos, com inimigos e armas extremamente grandes para a tela do videogame. Algo inconcebível para um projeto que levou dois anos para o desenvolvimento.

Ports Nintendo Switch
(Imagem/ Reprodução: Reddit)

Outro caso estranho de port é Batman: Arkham Knight. A versão para Switch foi anunciada em agosto de 2023 e lançada em dezembro do mesmo ano.

Mesmo para um jogo com quase 10 anos de existência (o que gerou um bom tempo para planejar e realizar um port), a versão para Switch é um verdadeiro festival de horrores, com dezenas de bugs espalhados por toda parte, com quedas de frames e até travamentos. Lamentável.

Ou seja, a diferença de tempo entre a versão inicial e o port não é sinônimo de qualidade, restando nos questionarmos: Será que os desenvolvedores planejaram e investiram realmente na versão do Nintendo Switch?

Por isso, sempre avalie bem quando for pegar um port do Nintendo Switch

Apesar do sucesso absurdo do Switch, sempre devemos levar em consideração que o console possui um hardware muito inferior aos seus concorrentes. Logo, os jogos realmente precisam ser focados e pensados nestas limitações.

Ou seja, um título de sucesso em outra plataforma pode gerar uma versão para o console híbrido recheado de problemas técnicos, performance abaixo do esperado e gráficos medonhos.

Por isso, sempre avalie bem o produto final e pese se realmente vale a pena adquirir a versão para Nintendo Switch. Para sua sorte, você sempre pode contar com os reviews e análises do GameArena para te ajudar na escolha!

Continue conosco para mais novidades e informações sobre o mundo dos E-sports, Games, Tech e animes!

*Com informações e imagens do Reddit


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Games

1

Games

Xbox inicia integração com Nvidia GeForce Now

2

Games

Steam: atirador que tentou assassinar ex-presidente Donald Trump publicou sobre o ataque na plataforma

3

Games

PS5 Pro: lançamento deve acontecer apenas em 2025, aponta leaker

4

Games

Após quase 8 anos, Nintendo finalmente lança carregador de Joy-Con oficial para Switch

5

Games

Call of Duty: Temporada 5 de Modern Warfare 3 e Warzone ganha novos detalhes e data de início