Colunas

⚡ Radical Games: SUPER DICAS de Zelda Tears of the Kingdom!!

Macetes eletrizantes para você detonar no novo Zelda O novo Zelda, Tears of the Kingdom (Rasgos do Reino), é a...

Radical Games - Zelda

Macetes eletrizantes para você detonar no novo Zelda

O novo Zelda, Tears of the Kingdom (Rasgos do Reino), é a febre momento entre toda a rapaziada esperta dos games. O jogo vem sendo aclamado não apenas como o jogo do ano, mas também como o melhor lançamento de 2023! É pouca moral? A redação da Radical Games já revolucionou o mercado com um super review desse lançamento, antes mesmo de termos jogado. Agora, com esta belezinha em mãos, podemos alças voos mais altos que as ilhas do céu de Hyrule.

Como o mundo do jogo é gigantesco, com um fator desafio lá em cima (literalmente), preparamos aqui algumas super dicas, importantíssimas para todo mundo que quer ser craque dos JoyCons. Segue o fluxo que a brincadeira está só começando!

Leia mais

Zelda Tears of the Kingdom

Dica 1: Jogue bem

Um macete essencial para se dar bem neste game é ter a mínima noção do que está fazendo. Estude com calma os botões do seu joystick e pratique alguns movimentos com o videogame desligado, para não correr o risco de derrubar nosso campeão Link das alturas sem querer. Acredite, mandar bem nos controles fará muita diferença na sua jogatina.

Prove que você é fera! Desperte o Lynel em você e vá pra cima dos capangas de Ganon com a energia de quem tomou Biotônico Fontoura antes do almoço.

Dica 2: Continues infinitos

Mas, mesmo seguindo à risca a primeira dica, nem sempre estamos em um dia bom. Às vezes nosso herói de poucas palavras, Link, é derrotado, cai de um penhasco ou explode junto com a própria bomba. Nessa hora, surge na tela a frase “Game Over”, dizendo que a jogatina está encerrada. Porém, se esperar alguns décimos de segundo, novas opções serão desbloqueadas para o jogador. Confira:

Nessa hora, não vacile, e aperte na opção continue, ganhando uma vida extra para tentar de novo. A dica pode ser utilizada infinitas vezes, garantindo Continues para todas as centenas de horas de jogo.

Dica 3: Use as novas habilidades

Durante a primeira aventura no céu, Link pode desbloquear novos poderes, com a ajuda do espírito de um cabrito de três olhos. Essas habilidades são cruciais para não fazer feio nas fases seguintes e conseguir encarar à altura os malvadões que estarão em seu caminho. Com a Ultrahand (ultramão), por exemplo, Link mostra que passou os últimos anos fazendo o curso técnico de marcenaria do SENAI, o que permite ao nosso herói construir de tudo, desde carroças até refinarias de petróleo – o que, aliás, é a melhor maneira de acumular rupees, dependendo da cotação do barril.

Guerreiro Zelda Pro Skate

Mas nada supera a habilidade Fuse (fuso), que permite que você junte seu escudo com um carrinho de mineração e transforme o novo Zelda em uma sequência de Tony Hawk Pro Skater. Aqui na redação, batizamos o novo equipamento de eskate, ou skudo. Entramos em contato com a Nintendo do Japão para oficializar esses nomes no texto do jogo, mas, até o momento dessa publicação, não obtivemos resposta. Lá o fuso é invertido, pode ser isso…

Dica 4: Preste atenção na história

Além de muito combate, aventura e descobertas que deixarão os cabelos em pé, o novo Zelda também tem uma história bem elaborada, com filminhos que não ficam devendo em nada para a novela das nove. Por isso, não vá pular os diálogos para ficar por dentro de tudo que mandou a paz do mundo para os ares (sacou?).

Infelizmente, parece que, em nenhum momento da timeline o reino de Hyrule foi colonizado por Portugal, tirando a opção de idioma português dos menus do game. Nossa equipe descobriu, porém, a opção de diálogos em espanhol, e desvendou alguns detalhes da trama. Tudo indica que uma múmia ruiva ficou muito brava por ter sua soneca interrompida e resolveu montar um arquipélago no céu, para ver se conseguir dormir em paz. Cabe ao nosso herói impedir esse plano maligno com espada na mão e coragem no peito.

Dica 5: Mate o chefão

Em Breath of the Wild, após completarmos o tutorial do jogo, desbloqueamos uma missão chamada “Destroy Ganon”, avisando que o principal objetivo do jogo é derrotar o chefão final. Essa dica importantíssima foi retirada de Tears of the Kingdom, deixando dezenas de jogadores em dúvida sobre o que fazer.

A equipe da Radical Games ainda não concluiu a aventura (estamos há 40 horas em Great Sky Island), mas nossos especialistas de plantão acham seguro afirmar que, sim, o novo Zelda tem um chefão final, que, muito provavelmente, é a mesma múmia dorminhoca da introdução. Quando esbarrar com esse lafranhudo, não vacile: desça a espadada no monstrengo para desbloquear os créditos finais da aventura.

E com isso concluímos os eletrizantes e inestimáveis macetes para você detonar no jogo do milênio! Seguiu as dicas? Conhece outros truques estonteantes que ficaram de fora dessa lista? Compartilhe com a gente aqui nos comentários e fique de olho para mais edições da Radical Games, a melhor revista de games que não é uma revista da internet!


Esse texto é uma paródia e não se propõe a refletir a opinião do seu autor ou da Game Arena.


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Colunas

1

Colunas

Por que as empresas não se importam com preservação histórica de games?

2

Colunas

Guia de Ultimate Team: TOTS da LaLiga reverencia a incrível temporada de Vini Jr.

3

Colunas

Hades 2: como aumentar o Domínio Arcano de Melinoe?

4

Colunas

Hades 2: 5 dicas para começar bem o acesso antecipado

5

Colunas

Hades 2: como é possível superar um clássico, mesmo em acesso antecipado?