Top Sioux

Top Sioux: os 6 maiores vices do CBLOL

Equipes tradicionais do cenário saem na frente

Top Sioux: os 6 maiores vices do CBLOL

Arte: Game Arena

 

Afinal… quem são os maiores vice-campeões do CBLOL (Campeonato Brasileiro de League of Legends)? A equipe especializada em League of Legends (LoL) da Game Arena fez uma análise nos mais de 10 anos de competitivo brasileiro para descobrir os times que mais ficaram em segundo lugar na competição.

O Top Sioux desta semana contabilizou todas as finais do campeonato desde a decisão de 2012, que deu início ao competitivo da modalidade da Riot Games em nosso país. Vale ficar atento que algumas organizações da lista deixaram de existir ou saíram do cenário de LoL para trilhar diferentes caminhos, se liga:

 

6. Vorax e Rensga (1)

Abrindo o top 6 de maiores vices do CBLOL, mais de uma equipe aparece por meio de empate. Tanto a Vorax quanto a Renga eSports são organizações que não participam mais de campeonatos oficiais de League of Legends, mas estão marcadas na história do competitivo ao ficarem em segundo lugar na competição.

A Rensga perdeu por 3 a 1 para a RED Canids no segundo split de 2021, enquanto a Vorax — que veio se tornar a Liberty — acabou sendo derrotada pela paiN Gaming no mesmo ano, pelo mesmo placar e no mesmo ano, só que pelo primeiro split do torneio.

 

 5. INTZ (2)

A INTZ está presente no cenário do nosso querido LoLzinho desde 2014 e já disputou sete decisões do CBLOL. Destas, apenas duas levaram a vice-campeonatos, sendo uma em 2015, contra a paiN Gaming com resultado de 3 a 0, pelo segundo split. Já em 2019, foi o Flamengo que garantiu o título por 3 a 2 em cima dos intrépidos, novamente na segunda temporada do torneio. Desta forma, a clássica INTZ fica em quinto lugar na lista, ao ter perdido apenas duas grande finais do CBLOL.

 

4. Flamengo eSports (3)

O quarto lugar é do Flamengo eSports, também com três vice-campeonatos, praticamente em seguida, sendo no segundo split de 2018 ao perder para a KaBuM! Esports, na primeira temporada de 2019, ao dar o título para a INTZ por 3 a 2 e, em 2020, novamente ficando em segundo contra os ninjas. É válido lembrar que a última vez que o rubro-negro participou da primeira divisão do CBLOL  foi no segundo split de 2022.

 

3. CNB e-Sports Club (3)

Na terceira posição, aparece um dos nomes mais tradicionais do cenário, que ajudou a fazer parte da evolução do CBLOL, a CNB e-Sports Club. No League of Legends desde a criação do competitivo, em 2012, o time acabou dando adeus à modalidade no fim de 2019, marcando a história do campeonato brasileiro.

Por três vezes o time ficou no segundo lugar da competição, sendo a primeira vez em 2013, com um 3 a 1 da paiN Gaming, em 2014 contra a KaBuM! eSports pelo mesmo resultado e a maldição foi confirmada em 2016, em disputa perdida pelo mesmo placar, desta vez, para a INTZ.

 

2. Vivo Keyd Stars (4)

Faz um tempo que a Keyd não dava as caras nos playoffs da competição e, neste ano, por pouco não se classificou para a grande final. Mesmo assim, um dos nomes clássicos do competitivo de LoL brasileiro ficam em segundo lugar quando o assunto é ser vice-campeão. Assim como a paiN Gaming, os guerreiros já estavam nos esports antes mesmo do CBLOL nascer e, consequentemente, por conta de ser um dos mais antigos do cenário, ficou quatro vezes em segundo lugar na competição.

Foram quatro primeiros splits na conta da Keyd, sendo em 2015 e em 2016, em dose dupla contra a INTZ por 3 a 0 em ambos embates. A maldição do 3 a 0 retornou em 2017, contra a RED Canids e, a última vez que a organização ficou em segundo lugar foi em 2018, contra a KaBuM! esports, por 3 a 2.

 

LEIA MAIS

 

1. paiN Gaming (8)

Alerta de gatilho para os painzetes! A lista começa com o time mais tradicional do cenário brasileiro, a paiN Gaming, com oito vices. Fundada antes mesmo do primeiro campeonato brasileiro, em 2010, o elenco chegou forte no competitivo e sempre contou com uma torcida de dar inveja em muitas organizações, mas, infelizmente, lidera os maiores vices do CBLOL.

Em 2014, os painzetes perderam no split 2 para a Vivo Keyd Stars por 3 a 2. A equipe voltou a ficar em segundo em 2017, também no segundo split, contra a extinta Team oNe por 3 a 1. A coisa ficou feia para a tradicional a partir de 2020, em que foi derrotada pela INTZ na temporada 2 e em 2022 para a RED Canids por 3 a 2.

Desde então, quatro grandes finais ficaram nas mãos da LOUD, sendo duas seguidas por 3 a 0, uma por 3 a 1 e, neste primeiro split de 2024, os painzetes tiveram uma luta acirrada contra a LOUD, perdendo por 3 a 2.


Se você gostou deste conteúdo em texto, veja também nossos vídeos. Neste aqui, lembramos de 6 invasões nos palcos de esports, confira:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em League of Legends

1

League of Legends

LoL: Luna disputou todas grandes finais da Ignis

2

League of Legends

LoL: time inclusivo da paiN foi campeão mais vezes do que Academy

3

League of Legends

LoL: erro no Vanguard obriga jogador a dar dodge

4

League of Legends

LoL: campeões lotam aeroporto no Vietnã

5

League of Legends

LoL: ex-jogador da LCS morre aos 33 anos