League of Legends

LoL: Liberty lança primeira série documental de LoL no Brasil, saiba tudo

Em São Paulo, na noite desta quinta-feira (19), a Liberty Esports teve a prèmiere do lançamento do primeiro episódio do...

LoL: Liberty lança primeira série documental de LoL no Brasil, saiba tudo

Foto: reprodução/Liberty Esports

Em São Paulo, na noite desta quinta-feira (19), a Liberty Esports teve a prèmiere do lançamento do primeiro episódio do “New Meta: A História por trás do Split”, série documental da equipe no League of Legends (LoL).

Com cinco episódios disponibilizados em breve, a novidade anunciada pela organização irá contar mais detalhes sobre a disputa da primeira temporada do CBLOL 2024 (Campeonato Brasileiro de League of Legends).

Desta vez, o público poderá entender como funciona o dia a dia de um time no principal torneio de LoL no Brasil pela visão da staff e jogadores. É a primeira vez que é realizado uma série documental para a modalidade em solo tupiniquim.

 

Foto: divulgação/Liberty Esports

 

Segundo o CEO, Samuel Walendowsky, criar este tipo de conteúdo era um desejo antigo: “é algo que a gente vem discutindo há um certo tempo.” O profissional revelou  — em coletiva de imprensa pós exibição do Episódio 1 — uma das principais inspirações para o projeto.

Lançado inicialmente em 2019, “Formula 1: Drive to Survive ” é um documentário em formato de série que conta o dia a dia de pilotos, gestores e também donos de equipes que disputam a modalidade tradicional; um sucesso entre fãs.

Pensando neste e outros modelos de conteúdo de esporta tradicional, foi que a Liberty começou a ter seus primeiros sonhos de fazer algo nos mesmos moldes.

“Foi muito essa proposta…de que maneira que a gente vai mostrar mais o que a gente faz no dia a dia com qualidade? Com os padrões que a gente considera e divertida ao mesmo tempo e também entregando os valores que a gente tem.”

 

“[…] A história que a gente vai tentar passar de uma maneira diferente: mais detalhada, mais calma… que é um conteúdo que não é tradicional nos esporte porque ele é mais longo do que a gente está acostumado, mas é algo que a gente entende que é importante para mostrar o que a gente se propõe a fazer no dia a dia.” , diz o CEO.

 

Coach staff nos holofotes

Quem acompanha esports sobre que é muito raro que um treinador ou um analista tenha destaque em competições sem ser por garantir troféus.

Neste split do CBLOL 2024, a organização veio com nomes de peso, que ajudaram a construir a história do League of Legends no Brasil e até mesmo fora dele: Alocs, BeellZy e Turtle.

A redação da Game Arena conversou com cada um para entender a sensação de ter a oportunidade de mostrar mais do dia a dia da profissão, muitas vezes desvalorizada, de tornar um jogador profissional ser um atleta de verdade.

 

Foto: divulgação/Liberty Esports

 

Turtle, o primeiro campeão brasileiro da LCS (League Championship Series), disse estar “muito feliz de poder demonstrar” o trabalho realizado.

“Não tem holofote em coach staff… então, isso significa que as pessoas não conseguem identificar como que é um trabalho de cada um. É difícil julgar quem é um bom coach e quem não é um coach tão bom.”

 

“Tem várias várias coisas que podem ser interpretadas de maneiras pelo público à vontade. Então ter um documentário que consegue mostrar pelo menos um pouco da gente.”

 

“A gente ficou muito feliz. Principalmente eu em poder compartilhar isso com todo mundo” conta.

 

Foto: divulgação/Liberty Esports

 

Falando em campeão, BeellZy foi responsável por vivenciar o tricampeonato da LOUD, participando ativamente dos títulos conquistados pela equipe. Com pé firme no chão, revela que o documentário pode mudar a visão de alguns torcedores sobre a profissão.

“De modo geral, por mais que é um pouco cruel, faz um pouco de sentido a coach staff aparecer menos tendo não o jogo é entulho, né dos jogadores. Querendo, ou não, o jogo é em torno dos jogadores. Então… por mais que cruel, faz sentido.”

“[…] Inúmeras situações de quantos técnicos que foram demitidos e vai passando em situações tão rápidas e não existe mais problemas de longo prazo dentro disso”, comenta.

Foto: divulgação/Liberty Esports

 

O tricampeão do CBLOL também acredita que o conteúdo chega a transmitir um lado que os fãs não estão acostumados a ver, mas que, ainda sim é importante para o ecossistema dos esports em relação à comunidade brasileira.

“É muito bom poder transmitir o que de fato tá acontecendo pelo menos uma parte — obviamente não vai sair tudo, mas pelo menos uma partezinha para o público —  porque querendo ou não, se isso não existe acaba ficando essa situação da relação do público que é muito simples você acabar julgando staff .”

“única e exclusivamente, as vezes, por uma atitude em relação a um jogador né? Às vezes como o técnico trata o jogador e não como ele trabalha em si ou, como ele se importa em uma situação e não com um trabalho em si, e essa é a parte mais difícil.”

“É muito difícil saber como é a organização de fato trabalha. […] O que que eles estão pensando? Como eles estão pensando? No estruturar as coisas.”

“Então… é bem legal mostrar esse lado mais organizacional e menos emocional da coisa por mais que propriamente o lado emocional é legal para o público… também é legal tentar passar um pouco esse lado mais é educativo por assim dizer”, explica.

Foto: divulgação/Liberty Esports

 

Para o assistant coach, Alocs, nome reconhecido no competitivo por fazer parte do cenário há mais uma década, o projeto pode vir a ser uma referência para outras organizações, além de falar também sobre a relação como a comunidade, concordando com seu companheiro.

“Muitas vezes a gente é julgado por como os jogadores executam dentro do jogo e parece que aquilo é um reflexo do nosso trabalho — o que algumas vezes é verdade, nem sempre é verdade.”

 

“Mostrar um pouquinho mais nosso trabalho nos anima, mas eu acho que também tem uma visão da novidade. Acho que nenhum de nós três passou por isso antes; é legal, é diferente, é uma pegada nova.”

 

“É um passo à frente do que o cenário estava estava antes desse projeto. Eu acho que isso pode inspirar outras organizações a fazer o mesmo e eu acho que a Liberty é sobre isso em boas partes e isso é que é uma dor que está no meio desse projeto”, disserta.

 

LEIA MAIS

 

Disponível no YouTube oficial da Liberty Esports, os fãs poderão acompanhar a caminhada do elenco — formado por Makes, Drakehero, Piloto, Cavalo e micaO. Confira o primeiro episódio lançado:

Ficha técnica

  • Título: New Meta: A História por trás do Split
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 20 min | 5 episódios
  • Direção e Roteiro: Zeca Day
  • Produção: Liberty Esports e Petterson Costa das Virgens
  • Trilha Sonora: Davi Carturani

Se você gostou deste conteúdo em texto, veja também nossos vídeos. Neste aqui, entrevistamos o Tutsz da FURIA de League of Legends, confira:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em League of Legends

1

League of Legends

LoL: Vanguard chega ao game em breve, diz Riot Games

2

League of Legends

LoL: Hwei tem 60% de vitórias na LCK

3

League of Legends

LoL: veja os 5 campeões mais pickados nas rankeds

4

League of Legends

CBLOL: Toucouille não volta a jogar neste split, revela SeeEl

5

League of Legends

CBLOL: LOUD vs paiN teve mais de 50% do público total em live da Ilha das Lendas