Em busca da terceira participação em Major!

RMR Américas: de olho no Major, WOOD7 se vê “um dos melhores” IGLs do Brasil

WOOD7 comentou sobre saída do Fluxo e diz não guardar mágoas do ex-time

RMR Américas: de olho no Major, WOOD7 se vê "um dos melhores" IGLs do Brasil

A ODDIK chegou em Monterrey, no México, com a missão de desbancar os favoritos do RMR das Américas se quiser sonhar com uma vaga no PGL Copenhagen Major 2024 de Counter-Srtike 2 (CS2). Para ajudar nesta missão, a equipe conta com Adriano “WOOD7” Cerato, também chamado carinhosamente de “Sr. RMR”.

LEIA MAIS:

Ocupando a função de capitão da ODDIK atualmente, o jogador já mostrou em outras oportunidades que conhece o caminho para o Major. No ano passado disputou o BLAST.tv Paris Major 2023 com o Fluxo e, antes disso, ajudou a levar o MIBR ao PGL Major Antwerp 2022.

Em entrevista à Game Arena diretamente do México, WOOD7 comentou que se considera um dos melhores IGLs do Brasil e reconheceu a falta de bons jogadores na função. Contudo, afirmou que não se considera subestimado.

Eu acredito que no Brasil a gente tem poucos capitães realmente qualificados para um projeto vencedor. Então, eu me considero um dos melhores capitães que tem no cenário. Acho que algumas pessoas pensam dessa forma, outras não. Não acho que sou subestimado, mas acho que é uma média boa“, disse WOOD7.

Fluxo
Foto: Rodolfo Mendes/Game Arena

O capitão da ODDIK também chamou a atenção para o fato de que muitas vezes os capitães não recebem tanto apoio por causa dos números. Para ele, ser IGL é uma função que realmente não traz muito impacto estatístico, o que pode criar uma percepção errada.

Sempre vai ter o hater, ainda mais que estatisticamente é uma função que não tem tanto impacto, não tem tantos números bons… Mas hoje eu já não ligo mais para isso. No passado eu já liguei, mas hoje eu me sinto tranquilo com o que eu faço“.

A caminhada junto ao Fluxo na última temporada chegou ao fim logo após a eliminação do Major de Paris, ainda na fase Challengers. O fim da participação no Mundial foi praticamente junto com o fim daquela escalação, que logo em seguida sofreu diversas mudanças.

Por mais que o projeto não tenha chegado ao fim da mesma forma que começou, WOOD7 disse que não guarda nenhuma mágoa. Além disso, aproveitou para falar sobre a relação de dois jogadores que seguem na organização.

Hoje eu não tenho mágoa nenhuma. Torço por eles. Eu adoro todos os meninos… Adoro o Lucão, adoro o Vina, todo mundo que estava comigo naquele time. Então, ficam os momentos bons que, inclusive, foram nesse hotel. Eu tenho boas recordações do Fluxo. Sobre os resultados… foi o que foi, acho que é isso“.

Liderados por WOOD7, a ODDIK estreia no RMR das Américas nesta sexta-feira (1) contra a M80. O confronto será disputado em uma melhor de um e faz parte do segundo horário de confrontos da primeira rodada da seletiva. O jogo está marcado para às 17h, horário de Brasília.


Assista a mais vídeos nossos. Neste aqui conversamos com NEKIZ sobre o próprio RMR, mudanças de funções na Legacy e mudança para o NA:

A Game Arena está fazendo a cobertura presencial do RMR Américas 2024. Siga a Game Arena nas redes sociais para saber tudo sobre o campeonato: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

IEM Chengdu 2024: Dev1ce soca monitor após PC travar; veja o vídeo

2

Counter-Strike 2

IEM Chengdu: device, sobre se tornar IGL: “Me devolveu a felicidade”

3

Counter-Strike 2

CS2: GET Rio montará sala para equipes jogarem qualifier

4

Counter-Strike 2

Major Copenhagen: Stickers deram “lucro normal”, revela GM da COL

5

Counter-Strike 2

CS2: veja o mascote do Major de Xangai