Counter-Strike 2

CS2: Regiane vê MIBR na briga com FURIA e Fluxo em 2024

Em entrevista à Game Arena, REGIANE, jogadora de Counter-Strike 2 (CS2) do MIBR, afirmou acreditar que a equipe chega forte...

CS2: Regiane vê MIBR na briga com FURIA e Fluxo em 2024

Foto: reprodução/Acervo pessoal - MIBR

Em entrevista à Game Arena, REGIANE, jogadora de Counter-Strike 2 (CS2) do MIBR, afirmou acreditar que a equipe chega forte para 2024. A atleta conversou com o portal sobre os aprendizados e desempenho de 2023, planos para a próxima temporada, rivalidades e mais.

2023, um ano de aprendizados para o MIBR feminino…

“O ano de 2023 não foi um ano muito fácil pra gente”. Foi a primeira coisa que a profissional disse quando questionada sobre o desempenho do último ano do elenco. Em altos e baixos, o time ficou algumas vezes no “quase”, viu melhorias, mas também regrediu. Uma espécie de montanha-russa.

“Como vocês podem ver nos primeiros campeonatos que teve no ano, até quase pro final do ano, não foram tão bons resultados, a gente demorou um pouco pra se encontrar… pra encaixar.”

 

“[…] a gente não tava conseguindo ganhar campeonato e pro meio pro final do ano, a gente meio que se encontrou. Depois, a gente se desencontrou de novo”

 

“Foi um ano muito de altos e baixos, mas aprendemos muita coisa e conseguimos ter uma estabilidade, vamos se dizer, no final do ano, na última GC Masters que teve”, conta a vice-campeã do torneio.

 

Foto: reprodução/Acervo pessoal – MIBR

 

Segundo REGIANE, o “momento bom” do clube ocorreu mais para o fim do ano, em meados de setembro. Para a jogadora, o MIBR “não teve uma estabilidade”, mas pontou a parte do aprendizado.

“Foi onde a gente conseguiu encaixar o time coletivamente. Então, ali, pra mim, foi o ponto principal, onde eu consegui ver uma luz no final do túnel, vamos se dizer”

 

“De que as coisas dariam certo, que a gente estava indo finalmente pro caminho certo, que a gente estava se encontrando ali como um time dentro do jogo; essa era a nossa maior dificuldade”, explica.

 

Ainda de acordo com a atleta, o processo de evolução foi lento, mas também destacou a evolução dos até então “pontos baixos” que teve com o elenco: “A gente demorou pra […] encontrar um bom caminho técnico pro time, e acredito que isso influenciou bastante no começo do time, e depois a gente organizou isso. Mas, pra mim, o ponto principal negativo foi a parte técnica no começo do time”.

 

“Existem sim muitas coisas que poderiam ter sido diferentes. A parte técnica é uma delas, que inclusive pra mim foi o que pesou mais.”

“Mas acredito que muita coisa acontece do jeito que tem que acontecer e aprendemos muito com isso.”

“Talvez se isso não tivesse acontecido, a gente não teria crescido tanto igual a gente cresceu no final do ano” – REGIANE.

 

Rivalidade FURIA x Fluxo e onde o MIBR entra nisso

Sobre rivalidades, Regiane falou sobre a constante luta pelo topo que FURIA e Fluxo Demons travaram no ano passado. Mas qual o diferencial dessas equipes, em relação às outras?

REGIANE responde: “são duas equipes que a base estão juntas dois anos pra mais. A FURIA até mais. O Fluxo também.”

“yungher, nani e lara estão juntas há muito tempo. Então, querendo ou não, elas têm isso em vantagem, né? De estar mais tempo juntas, tem mais teamplay, se conhecem mais. Cada uma sabe como a outra pensa. Então, acho que isso é muito relevante.”

 

“Eu tenho o pensamento que não é bom ficar trocando player, a não ser que realmente precise. E eu acho que isso é um diferencial delas”. – REGIANE

 

Foto: reprodução/Acervo pessoal – MIBR

Para a jogadora profissional, o MIBR virá “totalmente diferente” em 2024: “Vamos vir com uma novidade aí pra vocês. Logo vocês vão saber.”

“Mudamos muita coisa dentro do time; posicionamento… hold de TR. Então, podem esperar um MIBR totalmente diferente; estamos muito confiantes pra isso”, conta animada.

A atleta também acredita que exista a possibilidade de, inclusive, superar a FURIA e o Fluxo.

“Sim, com certeza. Talvez não no começo. A gente precisa ir de no mínimo uns três ‘mêzinhos’, né? Pra encaixar algumas coisas. Mas pode ter certeza que o nosso objetivo é esse. Inclusive ir pro Mundial”, diz.

LEIA MAIS

Falando de união, aparentemente é algo que não tem acontecido apenas em ambas equipes. O MIBR ainda tenta acertar o elenco feminino, mas conta com auxílio das demais lines que a organização tem do mesmo jogo.

“Hoje foi um dia que eu pedi pro Insani me ajudar. Que nós jogamos na mesma posição na Anubis e eu falei assi: Insani, eu preciso de uma ajuda ali. Eu preciso entender como que você pensa. Você pode me ajudar?”

 

“[…] Ele falou que ia me mandar a tela dele pra eu assistir. Aí eu pedi pra ele assistir uma demo comigo pra eu entender a forma que ele pensa.”

 

“Então… não só ele, como todos os outros da line academy e como o da outra line se disponibilizam pra ajudar a gente em qualquer coisa que a gente precisar”, explica.

Foto: reprodução/Acervo pessoal – MIBR

Vislumbrando o top 10

“Meus planos como jogadora é entrar nesse top 10 de jogadoras do ano. […] [No] ano de 2023, eu não consegui entrar por bem pouco.”
“Seria uma conquista pessoal minha. Eu vou continuar me dedicando, me esforçando pra isso, e não só pra isso, como pra fazer o meu time ser campeão.”
“Porque pra eu  entrar lá, meu time precisa ser campeão também. Então, eu quero que meu time vença. Eu vou fazer tudo que tiver que ser feito pra que meu time vença.”
“Coletivamente também, todo mundo tá na mesma pegada, todo mundo tá no mesmo hype:  dedicado, se esforçando e com muita expectativa também no time nessa próxima temporada.”

Veja também outros vídeos nossos. Neste aqui, batemos um papo exclusivo com brnz4n, que falou sobre o 2023 do MIBR, projetou 2024 e ainda disse que acredita que sua equipe é a melhor do Brasil:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

25 anos de CS e 25 jogadas de brasileiros para se recordar

2

Counter-Strike 2

CS2: Stewie2K revela que não conhecia m0NESY antes da IEM Dallas

3

Counter-Strike 2

CS2: ESL celebra aniversário do jogo com nova coleção

4

Counter-Strike 2

25 anos: Por que o Counter-Strike tem esse nome?

5

Counter-Strike 2

CS2: transferências do player break do 1º semestre de 2024