A lenda do CS 1.6 falou conosco

IEM Katowice: kuben exalta nak e brasileiros do 1.6: “Amo todos”

Após classificar a ENCE para os playoffs, o lendário treinador falou sobre sensação de voltar a Spodek e elogiou dycha e gla1ve

kuben ENCE

Foto: Game Arena.

A ENCE será a equipe polonesa a disputar os playoffs da IEM Katowice 2024 na Spodek Arena, atuando dentro de casa. Após a classificação da equipe, seu treinador, o lendário Jakub ‘kuben’ Gurczyński, foi entrevistado pelo portal.

Lenda do 1.6, kuben falou se jogar com a torcida a seu favor é uma motivação e afirmou que os fãs irão celebrar o sucesso da equipe após uma grande reformulação na lineup.

“Não sei se é uma motivação extra, acho que é um agradecimento aos nossos fãs por comprarem ingressos e estarem na arena. Tenho certeza de que nem todos esperavam que estivéssemos lá e acho que o hype será ainda maior e toda a mídia falará sobre nosso sucesso, o que nos classifica para a arena e para a fase de playoffs, vencendo três dos cinco melhores times do mundo.” – disse.

Sobre voltar a Spodek, kuben relembrou quando esteve aqui da última vez, ainda como jogador, em 2016. Ele diz não criar expectativas e deu o Major de Paris como exemplo.

“A última vez que jogamos aqui foi em 2016. Jogamos a semifinal, mas perdemos para o Fnatic nas quartas de final. Eu não tenho expectativas. Não quero dizer que estou acostumado a jogar na arena, porque nos últimos anos não tenho jogado e me lembro dos arrepios que tive no Major de Paris quando jogamos na arena.” – contou.

Apesar de rechaçar no começo, kuben abriu o coração em seguida e afirmou que espera se emocionar ao entrar no palco e ver a torcida polonesa apoiando seu time.  

“Acho que quando a adrenalina bate, sou ainda mais capaz de fazer coisas incríveis e ter boas leituras e motivar meus jogadores. Estou muito feliz por eles. Depois de um mês jogando, podemos chamar isso de sucesso. Ainda não tenho emoções, mas assim que eu ver toda aquela multidão ao entrar no palco, com certeza vou chorar lágrimas de alegria.” – revelou.

LEIA MAIS:

kuben ENCE
Foto: reprodução/ESL.

Trabalho de kuben na ENCE

Falando sobre seus jogadores, kuben elogiou o compatriota dycha, único remanescente da lineup anterior da ENCE. Ele afirmou que o player tem estrela e que estava infeliz fazendo funções desagradáveis no passado.

“Nosso treinador de desempenho o está ajudando muito com atividades, meditações, estudos e preparando seu cérebro para a parte mental do jogo. Também estou feliz porque, na antiga ENCE, dycha estava meio que pressionado no time, fazendo os papéis ruins. Quando entrei, soube que os jogadores estavam saindo, então disse a ele o que eu queria dele. É um jogador de muita habilidade mecânica, e ele deveria desempenhar papéis mais ativos, não somente de âncora ou lurker.” – analisou.

“O que eu quero dizer é que ele está retribuindo o preço da decisão que eu tomei. Então estou muito feliz. Acho que ele mostrou essas emoções porque está se sentindo muito aliviado por saber que tudo isso está acontecendo por conta dele também. Antes ele ficava em situações de 1 v 5 ou apenas jogando utilitárias, então não estava feliz com esses papéis. Agora tenho certeza que ele está muito feliz, pois pode mostrar suas verdadeiras habilidades” – completou.

Já sobre gla1ve, o treinador exaltou o in game leader da equipe, dando detalhes da rotina do capitão de seu time e afirmando estar muito feliz em tê-lo ao seu lado no comando da ENCE.

“Lukas é muito profissional, ele tem muita experiência e tem suas próprias rotinas de acordar em determinado horário, fazer meditação, dormir durante o dia, preparar o jogo e coisas assim. Nós ganhamos a vida tendo um IGL como ele e acho que ele também vem vivendo a vida, tendo jogadores como os nossos, especializados. Antes, ele disse que os treinadores não estavam lhe dando dicas, talvez o respeitassem demais, mas eu sou super sincero quando sinto que deveria dar mais liberdade aos jogadores. É ótimo trabalhar com ele, estou super feliz.” – revelou.

Jogadores Brasileiros

Por fim, kuben contou na entrevista que, recentemente, foi perguntado sobre jogadores brasileiros. Ele citou alguns destaques do 1.6, mas havia esquecido de Renato ‘nak’ Nakano. O coach se desculpou com o membro do MIBR pelo esquecimento.

“Me perguntaram sobre alguns jogadores brasileiros que eu mais amo, eu mencionei o fnx, BTT*, BIT1, o FalleN e outros, mas eu esqueci do nak. Então, desculpe por isso. Eu sempre os amei muito. Nós passamos um tempo juntos nos eventos quando comecei minha carreira como jogador e competia contra eles.” – concluiu.


Assista a mais vídeos da Game Arena. Neste aqui, xertioN, da MOUZ, se declarou para a jogadora brasileira de CS2 do Fluxo, Julih:

Game Arena estará cobrindo presencialmente a IEM Katowice 2024. Acompanhe o torneio através das nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

IEM Dallas: FURIA domina clássico da “lei do ex” contra Imperial

2

Counter-Strike 2

RMR Europa: confrontos do Last Chance Qualifier, veja

3

Counter-Strike 2

RMR Europa: equipes do Decider são definidas; veja lista

4

Counter-Strike 2

RMR Europa: Heroic se classifica para o Major da Dinamarca

5

Counter-Strike 2

IEM Dallas: em boa fase, Imperial quer quebrar tabu contra FURIA