Counter-Strike 2

CS2: KSCERATO, sobre o título do Elisa: “Trouxe o despertar que precisávamos”

Na segunda parte da entrevista exclusiva, KSCERATO avaliou os seis primeiros meses de FURIA e rasgou elogios a FalleN e...

KSCERATO

Foto: Game Arena.

Na segunda parte da entrevista exclusiva, KSCERATO avaliou os seis primeiros meses de FURIA e rasgou elogios a FalleN e chelo

Após cravar que arT será o IGL do time em 2024 e que a lineup atual é a mais forte da história da FURIA, Kaike ‘KSCERATO’ Cerato falou também sobre esse começo de equipe e o que mudou desde a formação do quinteto para esse começo de ano.

Em uma parte da entrevista exclusiva a Game Arena, o 19º melhor jogador do mundo na temporada 2023 avaliou os primeiros seis meses de time. KS afirma que, de lá para cá, os jogadores vêm assimilando mais as ideias e buscando evoluir aos poucos.

“Acho que a gente tá evoluindo aos poucos. Era um time recente, mudamos bastante coisa nesses seis meses, mudamos de capitão, somamos ideias do FalleN e do arT, estamos buscando achar um meio-termo, um caminho para a gente seguir, para conseguirmos ir bem como no Elisa, onde demonstramos uma evolução e acredito que esse ano promete bastante coisa.” – afirmou.

Em seguida, KSCERATO afirma que a equipe não teve os resultados imediatos que o torcedor queria por falta de tempo, além de ter passado por uma drástica mudança de estilo de jogo. Hoje, ele afirma que os jogadores têm um entendimento maior no situacional dentro do servidor.

“Faltou tempo. Mudamos de um estilo de jogo bastante rápido para um estilo mais lento. No começo, não conseguimos conciliar isso e tivemos bastante dificuldade nos situacionais dentro do server, nos rounds que não podíamos perder. Isso foi mais por não estar acostumado com o estilo de jogo, então agora que estamos mais adaptados, a gente consegue resolver algumas situações de round que a gente perdia no começo do time.” – disse.

LEIA MAIS

KSCERATO
Foto: divulgação/FURIA.

Sobre o título do Elisa, KSCERATO disse que a conquista na Finlândia trouxe para a equipe um “despertar que a gente tava precisando há bastante tempo”, isso porque a FURIA não vencia um grande torneio em LAN desde 2019, há quase cinco anos. 

“Esse título deu um gostinho de ganhar, ver os confetes dourados estourando, levantar um troféu. Trouxe um despertar que a gente tava precisando há bastante tempo, que a gente não ganha um campeonato presencial há um bom tempo, que foi um Elisa também, incrivelmente. Então, acho que desde que ganhamos lá em 2019, foi um start bom para as temporadas seguintes e eu acho que, ganhando esse, será um start melhor ou igual daquela ocasião.” – analisou.

Por fim, KSCERATO foi questionado sobre a importância da dupla FalleN e chelo na conquista do Elisa. Ele rasgou elogios a ambos os jogadores e revelou amizade próxima com o agora entry fragger da FURIA, com quem joga há mais de 10 anos.

“A chegada do FalleN trouxe bastante experiência, bastante sabedoria. É o FalleN, né? Ele sabe muito bem o que ele fala, tem bastante bagagem para ensinar para nós, experiente em times, experiente em momentos de vitórias e derrotas. E o chelo é um ótimo jogador, jogo com ele há mais de uma década. Para mim foi ótimo, ele sempre foi meu amigo, é muito bom está jogando com amigos, a gente começou jogando junto e ele tá somando bastante como entry fragger, com bastante impacto de TR e isso é bom porque eu sobro no 1×1 com aquele cara miado, porque meu entry está jogando bem.” – concluiu.

A terceira parte da entrevista com KSCERATO sairá amanhã, onde o jogador fala sobre o seu desempenho individual, ultrapassar Coldzera na premiação da HLTV, 19º melhor jogador do mundo e o que ele fez no período de férias.


Veja também nossos vídeos. Nesse aqui, relembre a entrevista com FalleN durante a BGS 2023:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

CS2: annaEX é a nova jogadora do Fluxo Demons

2

Counter-Strike 2

RMR Américas terá todos os brasileiros bicampeões de Major

3

Counter-Strike 2

RMR Américas: de olho no Major, WOOD7 se vê “um dos melhores” IGLs do Brasil

4

Counter-Strike 2

RMR Américas: NEKIZ fala sobre função de IGL, comandar cold e mudança ao NA: “Depois do Major”

5

Counter-Strike 2

RMR Américas: PGL não vai aderir atualização no torneio