Counter-Strike 2

CS2: Yungher rechaça rivalidade e cita admiração por kaah: “Me inspirei muito nela”

AWPer do Fluxo, Yungher foi uma das melhores do Brasil em 2023 Duas das principais AWPers do Brasil na atualidade...

CS2: Yungher rechaça rivalidade e cita admiração por kaah: "Me inspirei muito nela"

Foto: Michal Konkol/ESL

AWPer do Fluxo, Yungher foi uma das melhores do Brasil em 2023

Duas das principais AWPers do Brasil na atualidade que atuam em times diferentes e que brigam pelo topo do cenário brasileiro de Counter-Strike tinham de tudo para se verem como grandes concorrentes. Entretanto, Giovanna “yungher” Yungh mostra que há coisas mais importantes do que números dentro do servidor.

LEIA MAIS

Considerada a melhor jogadora do Brasil no ano passado, a jogadora conversou com a Game Arena e passou a limpo a temporada competitiva de 2023. Muito além disso, também aproveitou a oportunidade para comentar sobre a “rivalidade” contra a FURIA — que de rivalidade não tem nada.

Durante a última temporada, yungher brilhou tanto em conquistas pessoais quanto coletivas. A classificação para a ESL Impact League 4 e títulos como a Gamers Club Masters Feminina VII poderiam ser ainda mais comuns se a FURIA de Karina “kaahSENSEI” Takahashi não fosse a principal adversária.

Entretanto, yungher revelou que ela e kaah são grandes amigas e que tudo o que acontece no servidor realmente fica no servidor. Além de ser grande amiga da AWPer da FURIA, a AWPer do Fluxo disse que vê a adversária como inspiração.

Foto: Michal Konkol/ESL

“Desde que a gente se conheceu a gente se gosta, se respeita muito. Eu me inspirei muito nela porque quando eu comecei ela já estava jogando… Ela já estava ali, já luta há muito tempo”, confessou yungher sobre kaah.

Por mais que Fluxo e FURIA sejam duas equipes que costumam se enfrentar com frequência em grandes competições, yunguer garante que toda essa provocação é algo que não se reflete na vida pessoal com as colegas de profissão.

“É só fogo da torcida porque eu tenho muito carinho e gosto muito (das jogadoras da FURIA). Eu e a kaah somos muito amigas. A rivalidade é só dentro do servidor. Fora do servidor: quer tomar uma cerveja? Vamos. Quer sair pra fazer qualquer coisa? Vamos”.

A rivalidade com a FURIA em busca de se tornar o melhor time do Brasil, no entanto, não surgiu a partir do Fluxo. Antes mesmo da mudança de organização, quando ainda estavam na B4 Angels, os times já apareciam nas principais finais do país.

Encontro com Fluxo e ano brilhante

Experiente, yungher se surpreendeu com o que encontrou na organização. Com passagens por grandes clubes como Black Dragons, além da própria B4, a jogadora disse que “não estava preparada” para o que encontraria na tag criada por Bruno “nobru” Goes.

“Quando a gente entrou no Fluxo parecia outra dimensão. Eu não estava preparada, não estava esperando. Eles têm sido incríveis com a gente. O Fluxo é a melhor casa que eu acho que poderia ter”, disse Yungher ao rasgar elogios à organização.

Como a vida de um atleta não gira somente em torno da estrutura que é oferecida, a AWPer também revelou que todo o time passou por um processo de amadurecimento nos últimos meses. Para ela, foi isso que fez com que o Fluxo despontasse e atingisse grandes resultados.

Foto: Luc Bouchonl/ESL

“Eu acho que a gente realmente amadureceu bastante, tanto dentro quanto fora do jogo. A gente se entendeu muito mais como player, como amigas. Tornou tudo mais fácil. A gente só conseguiu se alinhar e as coisas começaram a fluir e dar certo para a gente”.

Enquanto o grupo se entendia no servidor e na vida pessoal, Yungher derrubava oponentes como uma máquina. O resultado iminente disso foi a indicação a melhor jogadora do ano pela DRAFT5, 12ª melhor jogadora do mundo pelo perfil FemaleCS.com, além de estar entre as finalistas das melhores jogadoras de Counter-Strike do Prêmio Esports Brasil 2023.

Títulos e conquistas pessoais fizeram com que Yungher visse 2023 como uma temporada em que aconteceu “muita coisa fod*”. Confiante, a jogadora confessou que pensou durante toda a temporada que as coisas dariam certo. E deram.

“2023 foi um ano gigantesco profissionalmente. Aconteceu muita coisa foda que eu não estava esperando. Na real, você não espera. Você só dá o seu melhor e o resultado que vier é fruto daquilo que você trabalhou. Você faz pensando: “Po, espero que dê certo. Eu quero que dê certo. Vai dar certo”. E aí, dá certo”, disse Yungher.


Veja também nossos vídeos. Se você ainda está na dúvida sobre o formato do Major, este aqui é perfeito para sanar qualquer confusão:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

RMR Américas: PGL não vai aderir atualização no torneio

2

Counter-Strike 2

RMR Américas 2024: guia do classificatório regional ao Major

3

Counter-Strike 2

CS2: facas mais baratas para você comprar no jogo

4

Counter-Strike 2

CS2: FalleN tem canal no YouTube hackeado

5

Counter-Strike 2

CS2: Astralis anuncia BR0 e dev1ce como IGL