Counter-Strike 2

GET Rio: goddess cita confiança e avalia entrada da annaEX

Capitã do Fluxo, goddess falou sobre mudanças no time no momento certo

GET Rio: goddess cita confiança e avalia entrada da annaEX

Foto: Luc Bouchon/ESL

O Fluxo Demons se classificou para a grande final da GET Rio após vencer o MIBR feminino neste domingo (21) e disputará o título mesmo tendo mexido recentemente no elenco. Capitã da equipe, Lara “goddess” Baceiredo conversou com a Game Arena sobre as mudanças no time e como isso impactou na performance.

LEIA MAIS

A líder falou sobre como Ana “annaEX” Brito agregou ao estilo de jogo do Fluxo Demons, que já vinha necessitando de uma mudança no elenco. Ela viu a saída de Nataly “nani” Cavalcante acontecendo no momento ideal para o time se preparar para outros torneios.

“A entrada da ana foi muito boa. Eu já sabia que ela era boa, a gente já tinha jogado com ela na BD. Ela surpreende muito positivamente, é excelente em proatividade. Ela vai sempre somando, sabe? Só vejo coisas positivas na entrada da ana”, disse goddess.

Goddess afirmou que o estilo de jogo de annaEX encaixou no time, principalmente em função de plays individual. Além disso, ela também carrega toda a experiência de já ter passado por outros times como FURIA, Black Dragons e MIBR.

Como se o desempenho individual não fosse relevante o suficiente, goddess afirmou que a comissão técnica consegue aplicar isso de forma ainda melhor à atleta. Isso porque eles sabem exatamente onde annaEX consegue se encaixar no estilo de jogo do Fluxo.

“A anna gosta de avançar nas smokes, tem os timings dela. Ela tem muita noção de jogo. Como IGL eu sempre passo a minha visão, mas ela vem somando muito. A gente tem os nossos analistas, que também trouxeram tudo o que eles imaginavam de melhora para o time”.

Isso tudo parece ter sido combustível para que o Fluxo Demons conseguisse criar confiança para o restante da temporada. Goddess destacou como o time estava preparado para o confronto contra o MIBR, apesar de todo o equilíbrio entre os times presentes na GET Rio.

“Mas a gente está sempre muito confiante. A gente imaginou que, no final das contas, era um map pool muito bom pra nós. Então, a gente estava bem confiante que, mesmo perdendo a overpass, por exemplo, a gente ia vencer a MD3”, afirmou.


Assista também nossos vídeos. Neste aqui, entrevistamos o fundador do MIBR, Paulo Velloso, que deu sua visão atual sobre os esports:

Siga a Game Arena nas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

CCT Finals: paiN perde para ANKAL na estreia

2

Counter-Strike 2

CS2: arT revela propostas internacionais e o porquê do Fluxo

3

Counter-Strike 2

CS2: fnx expõe condições para luta contra pasha

4

Counter-Strike 2

CS2: “não voltarei como jogador”, fnx anuncia aposentadoria

5

Counter-Strike 2

BetBoom Dacha: MIBR perde mais uma e está eliminado