Ubisoft

Ubisoft aumenta foco em jogos live-service e de mundo aberto e investe em IA

Futuro da Ubi é voltado para eficiência e imersão

Assassin's Creed Shadows Ubisoft

Nova estratégia da Ubisoft busca explorar pontos fortes da empresa

A Ubisoft adotou uma nova estratégia interna com foco maior em jogos live-service e de mundo aberto, e aumentou o investimento no uso de inteligência artificial para ajudar no desenvolvimento.

Leia mais:

A estratégia foi detalhada no relatório financeiro da Ubisoft, liberado nesta semana, e já inclui os próximos jogos da empresa, Star Wars Outlaws, Assassin’s Creed Shadows e XDefiant.

“Fizemos a escolha de jogar com nossos pontos fortes e em afiar nossos foco estratégico em duas verticais, aventuras de mundo aberto e experiências GaaS”, diz o relatório da Ubi.

“Este foco não só oferece crescimento lucrativo e prospectos recorrentes, mas também nos permite tirar vantagem e fertilizar as marcas já estabelecidas da Ubisoft, assim como investimentos em andamento em tecnologias proprietárias para alcançar e manter uma vantagem competitiva”, concluiu o documento.

Para os jogos de mundo aberto, a Ubi menciona, especificamente, os das franquias Assassin’s Creed, Far Cry, The Division, Ghost Recon e Star Wars, corroborando com rumores sobre a “morte” de Watch Dogs.

Já na categoria dos GaaS, ou jogos como serviço, a Ubi cita o sucesso de Rainbow Six Siege e os vindouros XDefiant, Rainbow Six Mobile e The Division Resurgence.

E para alcançar sucesso nessa nova estratégia, a empresa está ancorada em duas frentes: na inovação  facilidade de compartilhamento de dados entre estúdios através de “tecnlogias proprietárias de vanguarda” e no uso de inteligência artificial.

Na Games Developers Conference (GDC) deste ano, a Ubi revelou a NEO NPC, uma ferramenta que usa IA generativa para criar personagens e é “desenhada para transformar a maneira com a qual os jogadores interagem com NPCs e criar experiências de gameplay mais imersivas”.

Em uma sessão de perguntas e respostas, após o lançamento do relatório financeiro, o CEO da Ubi, Yves Guillemot, deu mais detalhes sobre o uso de IA na empresa:

“Nós temos dois grupos trabalhando com IA generativa. Um focado nos diferentes trabalhos que temos, como marketing, vendas, TI, jurídico, e todo o resto. Vemos como podemos ser mais eficientes e como automatizar certas coisas, e está indo muito bem, com bons sistemas para melhorar a eficiência aqui”, disse Guillemot.

“O segundo grupo é focado em como podemos melhorar a qualidade de nossos jogos, ao torná-los mais vivos. Então nós apresentamos um novo NPC na última conferência. Ele foi muito elogiado, e mostrou o que poderemos fazer em nossos jogos que os farão mais vivos e ricos. Espero muito da IA generativa em nossos jogos, para torná-los mais interessantes e para que as pessoas realmente tenham uma experiência personalizada”, concluiu o executivo.

Talvez vejamos mais sobre IA e com certeza sobre o futura da Ubi quando a Ubisoft Forward for realizada, no dia 10 de junho.

Com informações de: Eurogamer


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Games

1

Games

Super Mario 64: jogador abre porta inacessível depois de 28 anos

2

Games

Guia de CoD: as melhores classes de fuzis de batalha no Warzone (Temporada 4)

3

Games

ALZARA Radiant Echos é financiado em menos de 48 horas

4

Games

Final Fantasy 16: vale a pena jogar as DLCs?

5

Games

Helldivers 2: mod cria o jogo de Star Wars que todos sempre quiseram