Games

Final Fantasy X
Colunas

Subiram os balõezinhos para o meu Final Fantasy favorito

Um dos mais icônicos jogos da série Final Fantasy completa 22 anos. Spira está em festa! Final Fantasy X completa 22 aninhos de vida nesta quarta-feira (19), e um tuíte da conta oficial da franquia me instigou a escrever esta coluna e contar a minha experiência favorita na companhia de Tidus, Yuna e toda a galera.

Pedro Scapin •
19/07/2023 às 19h12, atualizado há um ano

Um dos mais icônicos jogos da série Final Fantasy completa 22 anos.

Spira está em festa! Final Fantasy X completa 22 aninhos de vida nesta quarta-feira (19), e um tuíte da conta oficial da franquia me instigou a escrever esta coluna e contar a minha experiência favorita na companhia de Tidus, Yuna e toda a galera.

Leia mais:

Meu primeiro contato com Final Fantasy X, assim como a maioria dos jogadores, foi na saudosa época do PlayStation 2. Naquele tempo, meu gosto era por jogos de ação e esportes, e nenhum RPG de turnos havia capturado meu jovem coração. No entanto, tudo mudou quando viajei para Spira.

Desde o primeiro contato, Tidus pegou minha mão e não largou mais. As CGs de introdução, o início absolutamente caótico no estádio de Blitzball, o colossal Sin obliterando tudo no caminho. Todo o impacto daquela sequência de abertura foi direto na minha veia, e eu simplesmente não parei mais de jogar. Ganhei gosto pelo combate mais cadenciado e estratégico, e mergulhei de cabeça em Final Fantasy X.

Comprei revistas de detonado e fui atrás de tudo que era possível fazer no jogo. Coletei todas as Celestial Weapons nos respectivos esplendores, sofrendo por dias para esquivar de 200 raios seguidos em Thunder Plains. Consegui todos os Aeons e vibrei como se meu time tivesse feito um gol na final da Libertadores, quando descobri que era possível controlar o glorioso Anima.

Final Fantasy X

Mas uma situação, um episódio em particular, foi a mais marcante em minha jornada por Final Fantasy X. Na sequência final, na qual descobrimos a verdade, até então velada, sobre Tidus e a participação na história de Spira (já passaram literalmente 22 anos, mas não me permito dar spoilers sobre a cena), que eu chorei pela primeira vez com um videogame. A batalha foi árdua ao longo das centenas de horas de gameplay, mas naquele momento, onde tudo se encerrava, cessava também a barreira que segurava as lágrimas em meus olhos.

Desde então, trago comigo as lembranças incríveis que reuni com Tidus, Yuna, Wakka, Lulu, Auron,  Kimahri e Rikku. Sempre que posso, baixo novamente o game no Switch e revisito Spira mais uma vez. Mas, e você? Qual é sua história favorita em Final Fantasy X?


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

Últimos Arena Shorts

Bom dia com DROPS! Para começar o dia com as news quentinhas! 🔥🎮

Eita que vem mudança por aí, o que você achou?

Hora de se atualizar! Se liga no DROPS! 🕹

GameArena.GGDROPS NA ÁREA! 🔥 Confira as news de hoje! 🚀

Route, da LOUD de LoL, é acusado de soft inting; Novos jogos no XBOX Games Pass e mais! 🎮

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil

Mais sobre Games

  • Análise Game Arena

  • Card Games

  • Colunas

  • Free Fire

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil