Notícias

Valve pede que criador de Portal 64 pare com o projeto por preocupações com a Nintendo

A Valve encerrou dois projetos de fãs recentemente Ao contrário de sua imagem habitual como uma empresa aberta a jogos...

Valve pede que criador de Portal 64 pare com o projeto por preocupações com a Nintendo

A Valve encerrou dois projetos de fãs recentemente

Ao contrário de sua imagem habitual como uma empresa aberta a jogos e modificações criados por fãs, a Valve retirou do ar dois conhecidos projetos da comunidade. Tanto o Portal 64, uma iniciativa para portar o jogo original Portal para o N64, quanto o Team Fortress: Source 2, um esforço para “recriar uma nova experiência [Team Fortress]” no motor Source 2, foram alvos da ação da Valve.

Em 10 de janeiro, os criadores de cada projeto divulgaram declarações confirmando o encerramento do desenvolvimento e que ambos não estarão mais disponíveis para download. James Lambert, desenvolvedor do Portal 64, lançou o First Slice, contendo as primeiras 13 câmaras de teste do jogo, em 29 de dezembro. No entanto, em 10 de janeiro, ele retirou o projeto do ar.

Leia mais

No Patreon, Lambert revelou que a Valve entrou em contato e pediu que ele removesse o projeto, um pedido ao qual ele decidiu obedecer. Lambert afirmou que a razão pela qual a Valve queria interromper o desenvolvimento do Portal 64 era sua dependência das “bibliotecas proprietárias da Nintendo”.

Também em 10 de janeiro, o grupo de desenvolvedores Amper Software atualizou seus seguidores sobre o status do Team Fortress: Source 2, do qual eles já haviam decidido internamente se afastar.

Valve Portal 64

A empresa emitiu uma ordem de remoção DMCA para o projeto no GitHub, solicitando que a plataforma o removesse devido à infração de propriedade intelectual. “Os recursos do [Team Fortress 2] foram transferidos para o Source 2 sem permissão e estão sendo redistribuídos pela Amber Software”, afirmou a Valve em sua notificação DMCA.

“A transferência não autorizada e a redistribuição dos recursos da empresa sem uma licença violam a propriedade intelectual da mesma”, acrescentou. Este é um contraste significativo com o tratamento da Valve em relação ao Portal: Revolution, a modificação feita pela comunidade para o Portal 2 que foi lançada na semana passada através do Steam.

A modificação passou por um processo de revisão pela empresa, que temporariamente atrasou seu lançamento, indicando que obteve aprovação da empresa. Acredita-se que a Valve esteja buscando evitar conflitos potenciais com a Nintendo no caso do Portal 64, assim como ocorreu com o lançamento na Steam do emulador Dolphin, que emula GameCube e Wii, no ano passado.

Com informações de: Eurogamer


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Notícias

1

Notícias

Helldivers 2 finalmente adiciona timer para tirar jogadores AFK

2

Notícias

NieR: Automata ultrapassa a marca de 8 milhões de unidades vendidas

3

Notícias

Elden Ring: Miyazaki promete chefões da DLC tão difíceis quanto Malenia

4

Notícias

REYNATIS: RPG de ação com história original de Kazushige Nojima, da franquia Final Fantasy, é anunciado

5

Notícias

Elden Ring: fãs já estão mergulhados em teorias após trailer da DLC