Nintendo

Nintendo processa os criadores do famoso emulador de Switch Yuzu

Nintendo teria dito que Tears of the Kingdom foi pirateado 1 milhão de vezes antes do lançamento

Nintendo

Nintendo lança ação contra criadores do popular emulador de Switch

Segundo informações levantadas pelo jornalista Stephen Totilo, a Nintendo está processando os criadores do emulador de Switch, o Yuzu. A empresa estaria buscando reparação pelos danos causados pelo grupo Tropic Haze.

No processo, a empresa alega que o emulador contorna ilegalmente suas proteções de direitos autorais, conscientemente “facilitando a pirataria em uma escala colossal”. Como parte do processo, foi levantado o caso do vazamento de The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom, que teria sido pirateado 1 milhão de vezes, com sites apontando que o título era jogável no Yuzu.

Leia mais

A empresa ainda explica que as inscrições no Patreon do Yuzu durante o vazamento de Tears of the Kingdom dobbrou, alegando que “com base em informações e crenças, milhares de membros pagos adicionais do Patreon de Yuzu se inscreveram para que pudessem baixar a versão de acesso antecipado e jogar cópias ilegais de Zelda: TotK.”

No processo, a Nintendo também alega que Yuzu baniu a discussão sobre emular Tears of the Kingdom do seu servidor do Discord durante esse período, alegando que isso seria uma prova de que os desenvolvedores sabiam que o software estava sendo usado para pirataria.

Nintendo Switch

O foco do processo seria o fato de que o software Yuzu precisa de chaves de descriptografia do Nintendo Switch para descriptografar e jogar em seu emulador e, embora Yuzu não as forneça, ele fornece links para software que pode extraí-las do console.

Nintendo Switch

A Nintendo também usou mensagens no Discord do desenvolvedor chefe do emulador, “Bunnei”, de que boa parte dos usuários do Yuzu o utilizam para pirataria, e usam chaves piratas para jogar os jogos de Switch.

Outro ponto levantado pela empresa japonesa, é que extrair as chaves do seu próprio Switch, também seria ilegal. Essa não é a primeira vez que a Nintendo processa algum desenvolvedor que está mexendo com suas propriedades intelectuais.

Ano passado, o emulador Dolphin, foi retirado da Steam a pedido da empresa, com a plataforma da Valve acatando o pedido e retirando o software da sua lista de lançamentos.

Com informações de: GameSpot


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Nintendo

1

Nintendo

Preview: Monster Hunter Stories – Um remaster para todos pegar

2

Nintendo

Paper Mario: remake de The Thousand-Year Door restaura identidade trans de personagem

3

Nintendo

Nintendo compra a Shiver Entertainment

4

Nintendo

Zelda: Sony diz que está trabalhando “em colaboração próxima” com Miyamoto no filme

5

Nintendo

Pokémon Go revela campanha focada no Brasil