Notícias

Microsoft consegue pausa com órgãos reguladores para discutir aquisição da Activision Blizzard

A Comisão Federal do Comércio dos EUA e a CMA do Reino Unido resolveram dar um momento de paz para...

Microsoft

A Comisão Federal do Comércio dos EUA e a CMA do Reino Unido resolveram dar um momento de paz para a Microsoft

Após a vitória no tribunal contra a Comissão Federal do Comércio dos EUA (CFC), a Microsoft parece que finalmente conseguirá um tempo de calmaria em meio a batalha legal pela aquisição da Activision Blizzard. Os órgãos do Reino Unido e dos EUA, resolveram sentar e trabalhar com a empresa por uma saída satisfatória no negócio.

Leia mais

No caso da CFC, o Bloomberg revelou que a entidade deve apresentar uma “trégua”, para conseguir negociar com a dona da Xbox sobre os termos da aquisição, e é possível que as partes sentem para conversar sobre a compra, com a Microsoft podendo convencer o órgão regulamentador americano a prosseguir com o processo de fusão.

Em terras britânicas, a Competition and Markets Authority (CMA), Microsoft e Activision Blizzard receberam uma janela de dois meses para resolver os problemas em relação à aquisição fora da corte. Dessa forma, o julgamento pela apelação da compra não deve acontecer. As partes teriam uma nova audiência em 28 de julho para discutir o pedido feito pelas duas empresas.

Call of Duty no Xbox pode demorar a acontecer, Microsoft

Pelo que estamos vendo, no andar da carruagem, a compra da Activision Blizzard já deve estar chegando. Com os casos com a CFC e a CMA sendo discutidos fora dos tribunais, é bem provável que os órgãos regulamentadores estejam querendo um solução mais amigável e menos penosa. Afinal de contas, a novela dessa aquisição já durou tempo demais, e não existe ninguém em sã consciência que prefira que a situação continue se estendendo até agosto, quando a CMA revelaria a decisão final sobre o caso.

Se será benéfico para os jogadores ou não, ainda é cedo demais para saber. No entanto, com a Sony saindo feliz com o contrato garantindo Call of Duty no PlayStation por mais 10 anos, era questão de tempo a Microsoft conseguir dar a canetada final para fechar o negócio.

Microsoft Activision Blizzard

A oficialização da compra parece iminente, e assim como eu havia comentado em março, quatro meses atrás, ninguém aguenta mais esse drama todo. O sentimento de exaustão quanto a esse processo continua, mas, pelo menos dessa vez, parece que estamos chegando ao fim.

Como todo bom capítulo dos bastidores dos games, a fusão entre Microsoft e Activision Blizzard não poderia deixar de ser conturbada e caótica. Problemas com a Sony, revisão de contratos de ambos os lados, tudo o que poderia ter acontecido nos tribunais aconteceu.

Em um grande bate boca digno do Ratinho anunciando o resultado do DNA, parece que, dessa vez, finalmente estamos chegando na revelação de quem será o futuro papai de Call of Duty. Mesmo que ainda aconteça uma grande discussão pós-compra, o disco pelo menos vai ter mudado.

Precisamos de novos assuntos envolvendo essa aquisição, e chegar realmente no que importa para os jogadores, saber até onde isso será benéfico. Um monte de engravatado que não joga videogames não vai saber determinar isso. Infelizmente, somente o tempo vai dizer. Ao menos, esperamos ver Diablo, Overwatch e outros jogos no Game Pass, é o mínimo que a Microsoft precisa oferecer.

Todos estamos ansiosos por essa virada de página nesse capítulo, já que ninguém aguenta mais esperar o fim. O problema é que ainda tem o epílogo, que, pelo menos, parece que será menos tortuoso do que ver empresas batendo boca no tribunal.

Com informações de: VGC (1 e 2)


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre games, esportes eletrônicos, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: Twitter, e Instagram

COMPARTILHE

Bombando em Notícias

1

Notícias

Bandai Namco Online revela prejuízo de US$ 51 milhões

2

Notícias

Criador do mangá de Elden Ring pausa o mangá para jogar Shadow of the Erdtree

3

Notícias

Hidetaka Miyazaki quer desenvolver um JRPG clássico inédito

4

Notícias

Elden Ring chega a 600 mil jogadores na Steam no lançamento de Shadow of the Erdtree

5

Notícias

SEGA levará Metaphor: ReFantazio para Gamescom LATAM 2024