Notícias

Microsoft agradece mudança da CMA sobre aquisição da Activision Blizzard, e Sony chama mudança de irracional

Desdobramentos da aquisição da Microsoft mostram a Sony mais incisiva em suas colocações A Competition and Market Authority (CMA), órgão...

Microsoft

Desdobramentos da aquisição da Microsoft mostram a Sony mais incisiva em suas colocações

A Competition and Market Authority (CMA), órgão regulamentador do Reino Unido, publicou, nesta quinta-feira, as respostas da Microsoft e da Sony sobre seus relatórios da aquisição da Activision Blizzard. No último mês, a CMA mudou de tom e passou a ser positiva quanto a fusão das empresas.

Leia mais

No comunicado feito pela dona do Xbox, a empresa agradece a mudança de pensamento da CMA, reiterando que não tem planos para transformar Call of Duty ou qualquer jogo em exclusivo, ou prejudicar versões para o PlayStation.

Em sua resposta, a Microsoft escreveu que ”tal estratégia poderia ser um contraste direto com o os interesses de gamers do Reino Unido e ao redor do mundo. Em vez de limitar a escolha ou o acesso, a Microsoft planeja usar a fusão para levar mais jogos para mais pessoas em mais plataformas e dispositivos”, explicou a empresa.

Xbox Microsoft

A Sony, por outro lado, alegou que a mudança de posição da CMA era ”surpreendente, improcedente e irracional”, com boa parte das 11 páginas da resposta detalhando erros que a companhia acredita que órgão regulador cometeu, ao calcular o valor de um jogador médio para qualquer uma das plataformas.

”A SIE respeitosamente afirma que o adendo não justifica a reviravolta da CMA na teoria do dano aos consoles”, escreveu a empresa. A Sony alega que o modelo que a CMA utilizou estava inclinado a achar que a Microsoft não teria nenhum incentivo de tirar os jogos da Activision do PlayStation, e ignora sem nenhuma razão a análise de outra evidência nas conclusões provisórias sobre os incentivos da Microsoft.

A Sony acrescentou que a discussão do adendo sobre se a Microsoft reteria os jogos é “baseada em pura especulação, e não em evidências”. O argumento da Sony vem da acusação de que Starfield seria multiplataforma, mas que teria sido transformado em exclusivo de Xbox após a compra da Bethesda. Apesar da alegação, vale destacar que a Microsoft cumpriu com o acordo de manter Deathloop como exclusivo temporário do PlayStation por um ano.

Microsoft loja mobile

A CMA continua reticente quanto ao mercado em nuvem, que a Microsoft já alegou estar tomando medidas para remediar as preocupações do órgão. Um documento foi publicado junto dessas respostas, feito pelo professor de Estratégia e Empreendedorismo na Escola de Administração do University College London, Joost Rietveld, explicando que existe uma ambiguidade significativa ao falar sobre a modalidade. Rietveld alega que os jogos na nuvem não são um mercado distinto, mas que são serviços complementares ao que existem na indústria.

Com informações de: Games Industry.biz


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Notícias

1

Notícias

Jogo de suspense e terror Emio – The Smiling Man: Famicom Detective Club é confirmado para Nintendo Switch

2

Notícias

‘Preservar o estilo de seus jogos é relevante’; criador de Silent Hill lamenta fechamento da Tango Gameworks;

3

Notícias

EA Sports FC 25 é revelado oficialmente com primeiro trailer e data de lançamento

4

Notícias

Deadpool ganha novo e inusitado controle para Xbox com um ‘bumbum’ de colã

5

Notícias

Site da Rockstar sugere que assinatura do GTA+ pode incluir jogos do Switch