Alan Wake

Alan Wake: fã compra 4 mil cópias do jogo mas nenhuma funciona

Tá aí uma grande prova de amor por um jogo

Alan Wake

Pelo menos os objetos irão virar uma decoração temática de Alan Wake

Você pode se considerar o maior fã do seu jogo favorito, mas duvido que tenha feito o que essa cidadã fez. Uma pessoa comprou 4 mil cópias de Alan Wake, só para se decepcionar com o fato de que nenhuma funcionou.

Leia mais:

Lançado em 2010, Alan Wake é um dos melhores jogos de terror do século XXI, e tão amado por esta fã que ela abriu o bolso para comprar 4 mil cópias do game.

No Twitter, Alisa contou sua história triste, em que adquiriu 4 mil cartões de download de Alan Wake para Xbox 360 de uma loja que fechou as portas.

Ao tentar ativar os códigos, e depois de 20 tentativas sem sucesso, Alisa entrou em contato com o suporte de Xbox e descobriu que a loja da qual comprou os cartões de download nunca chegou a ativá-los.

Mas, se você acha que essa triste história tem um final ruim, saiba que Alisa aproveitará cada um dos 4 mil cartões para decorar uma parede em sua casa, mas, antes, ela irá criar um vídeo inspirado nas cenas live-action de Alan Wake 2:

“No momento, estou em um processo de fazer um vídeo de Alan Wake 2, inspirado pelas cinemáticas live-action do jogo, e na hora que vi o anúncio dos 4 mil cards no eBay, tive uma visão em minha mente para uma cena que usaria uma quantidade absurda dessas coisas.”


Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Games

1

Games

PlayStation: executivo acredita que foco irá mudar de gráficos para narrativas imersivas

2

Games

Overwatch 2: modo PvE é descontinuado após 3 meses

3

Games

Animal Well: Após sucesso do game indie, criador anuncia novo projeto

4

Games

Amazon abre primeiro estúdio europeu, chefiado por ex-Ubisoft

5

Games

The Last of Us: Co-criador defende o uso de IA no desenvolvimento de jogos