Valorant

VALORANT: “se não funcionar, a gente muda”, diz Leo Faria sobre ligas

Leo Faria, head global do VALORANT Esports, concedeu entrevista em um podcast nesta segunda-feira (04). Durante o papo, o profissional...

VALORANT: "se não funcionar, a gente muda", diz Leo Faria sobre ligas

Imagem: reprodução/Flow Games

Leo Faria, head global do VALORANT Esports, concedeu entrevista em um podcast nesta segunda-feira (04). Durante o papo, o profissional falou sobre o Brasil nas ligas de VALORANT.

No Flow Games, apresentado por Schaeppi e Djoko, foi levantado o ponto de que os pro players brasileiros jogam pouco competitivamente por falta de um cenário consolidado de VALORANT na região.

“É quase jogar zero quando a gente fala de Brasil. Quando a gente tira a franquia do negócio, a gente joga zero. A gente nunca vai conseguir fazer essa transição se a gente continuar jogando zero.”

 

“E a ideia de aumentar o Ascension, criar uma outra liga internacional das ligas nacionais… mas tudo que a gente tem que pensar, tem que tirar um pouco o coração da linha para entender as decisões estratégicas”, disse Schaeppi.

 

O profissional da Riot Games defendeu o Sistema de Franquias do game e explicou que o VCT Américas deveria ser considerado parte da liga brasileira.

“A galera ainda não vê o VCT Américas como uma liga do Brasil, porque essa é a nossa visão. Eu entendo que a gente ainda não tá lá.”

 

“Mas pô, falar que o Brasil joga zero, não é verdade porque a LOUD tá lá representando, a LOUD tá lá ganhando torneios. Eu acho que é um conceito novo e sinceridade, cara.”

“Pode ser que em três anos a gente veja: cara, não funcionou, a gente fez tudo que a gente queria e a galera ainda não vê o VCT Américas como a liga… como a minha liga”, apontou o profissional.

 

 

LEIA MAIS

 

Schaeppi questionou se a Riot Games está aberta a fazer uma mudança sobre o assunto caso as alterações não gerem resultado para a comunidade e Leo Faria se mostrou disposto.

“Com certeza. Não tem nada escrito na pedra. Obviamente que mudar o conceito da liga internacional não vai acontecer do dia para a noite porque é um puta investimento de muita gente, de muito time, da Riot… mas óbvio. De novo, se não funcionar, a gente muda” disse o rioter.


Se você gostou deste conteúdo em texto, veja também nossos vídeos. Neste aqui, fizemos 25 perguntas de muito peso com Otsuka:

Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Valorant

1

Valorant

VCT Americas Kickoff: em primeiro confronto, LOUD bate LEVIATÁN de Aspas e está nos playoffs

2

Valorant

VALORANT: Aspas bate qck em primeiro confronto direto

3

Valorant

VALORANT: Tuyz elege top 3 controladores do cenário

4

Valorant

VALORANT: “VCB mil vezes”, diz Daiki entre ser campeã mundial do inclusivo e disputar VCB

5

Valorant

VCT EMEA Kickoff: primeira equipe eliminada jogou apenas 6 mapas