CBLOL

LoL: por falta de oportunidades no Brasil, tetracampeão acabou voltando para a universidade

Abaxial mudou o cenário brasileiro e agora segue uma vida comum, longe do CBLOL

LoL: por falta de oportunidades no Brasil, tetracampeão acabou voltando para a universidade

Foto: reprodução/Riot Games

Um dos nomes mais emblemáticos quando o assunto é comissão técnica no Brasil de League of Legends (LoL), Abaxial, atualmente está fora do competitivo e mesmo sendo tetracampeão do CBLOL (Campeonato Brasileiro de League of Legends), acabou deixando a carreira de lado e voltou para a universidade.

Ser treinador — independentemente de qual área — é uma profissão que exige estudo, perseverança e, principalmente, tato. Tais qualidades são presentes no norte-americano, que construiu um empério quando pousou em solo brasileiro.

Quatro vezes campeão do game e, mesmo assim, se viu sem oportunidades de continuar atuando na modalidade que tanto ama: “Eu tive algumas conversas com vários times, mas nada concreto”.

 

Foto: reprodução/Acervo pessoal

 

Ainda em uma entrevista publicada por RED Naldo nas redes sociais, o profissional revelou que, sem um time para representar, teve de voltar para a universidade: “No ano passado [2023], eu voltei a estudar meu curso da universidade [bioquímica e matemática]”.

Segundo o coach, diferente de muitos atletas, o que fez mais sentido era seguir em um caminho contrário do que é ocasional nos esports, o famigerado “criar conteúdo”.

“Eu não gostei da ideia de fazer conteúdo só com a esperança de voltar no esports em um ano; eu amo o LoL, mas eu tenho 33 anos e não posso justificar a possibilidade de um ano perdido assim, caso eu não retorne”, conta.

 

Foto: reprodução/Riot Games

 

Pensando no cenário competitivo de LoL no Brasil, que sempre contou um escasso número de profissionais focados na comissão técnica, qual é o sentido de existir um tetracampeão sem time?

“Talvez eu teria um time hoje em dia se eu focar no meu perfil público, igual o SeeEl, masnão era possível fazer no mesmo tempo; meu horário era completamente cheio com as aulas”, explica.

O treinador foi campeão por três etapas brasileiras com a INTZ, sendo nos dois split de 2015 e no primeiro de 2016, e, garantiu o torneio com o Flamengo Esports na segunda temporada de 2016.

Vale lembrar que o técnico deu o grito de “é campeão” no Rift Rivals — competição internacional da modalidade — com o Brasil durante o tempo que representou a Vivo Keyd Stars; em 2017.

Além disso, foi vitorioso no extinto off season Brasil Mega Arena (BRMA), ainda em 2015, também com os intrépidos; trazendo mais títulos para a nossa nação do que os próprios profissionais tupiniquins que atuam na função.

 

Abaxial e a INTZ

A última passagem de Abaxial pelo CBLOL foi ainda em 2022, pela INTZ, organização tradicional dos esports que tem vivido uma das crises mais enfáticas do League of Legends brasileiro atualmente. Aparentemente, o clima já não era dos melhores.

“Com justiça, o meu ano com a INTZ era ruim, mas… hoje em dia, acho que todo mundo deve saber que era impossível fazer um bom trabalho com as minhas opções na INTZ”

“Eles não deram controle do roster total e criaram uma situação ilógica para mim no primeiro split. Eles contraram um jogador que não falava inglês na época e não teve acesso aos outros melhores jogadores brasileiros”, diz.

 

Foto: reprodução/Acervo pessoal

 

De acordo com o norte-americano que fez sucesso no CBLOL, a contratação de Decoy também ocorreu sem seu aval, sendo uma decisão por parte de Lucas Simon, CEO do clube.

Isso ocorreu de última hora, por conta do “medo” de irritar a Riot Games, que é desenvolvedora do game e também responsável pelas competições oficiais de LoL no mundo.

 

LEIA MAIS

 

O profissional revelou que chegou a rejeitar propostas para o Academy da região NA: “provavelmente, isso era pior para a minha carreira”. Desta forma, uma das figuras mais ilustres do cenário, segue uma vida comum e longe dos palcos do CBLOL. Confira a entrevista completa:

 

 

Já a INTZ, retorna para os campos de justiça de Summoner’s Rift neste sábado (02), para enfrentar a LOS. No domingo (03), terá um embate contra a FURIA, tentando conquistar a segunda vitória na fase de grupos do primeiro split da competição.


Se você gostou deste conteúdo em texto, veja também nossos vídeos. Neste aqui, entrevistamos a Anyzatiza, da Riot Games. A primeira mulher a narrar uma partida de League of Legends oficial no Brasil, confira:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em League of Legends

1

League of Legends

LoL: com BrTT, CBLOL divulga line-up da LOS

2

League of Legends

LoL: Ilha das Lendas anuncia campeão do Wild Rift

3

League of Legends

LoL: Djoko volta para Keyd em novo cargo

4

League of Legends

“Que o amor das pessoas comece a ser um pouco mais notável”, aborda Maah Lopez em documentário

5

League of Legends

MSI 2024: Chovy disputará sua 1ª decisão de mundial da carreira