Esports

Baiano
League of Legends

LoL: com "trabalho árduo", Baiano supera Gaules em views

Influenciador tem crescido cada vez mais com a Ilha das Lendas

Siouxsie Rigueiras •
15/04/2024 às 14h51, atualizado há 3 meses

Em algum momento nos esports, todas ou quase todas modalidades precisaram de uma pessoa que fizesse o cenário ficar vivo de alguma maneira. Foi assim com Gaules e FalleN no Counter-Strike (CS), com Nobru no Free Fire, com Flakes Power no Fortnite e, aparentemente, chegou a hora do League of Legends (LoL).

Há quase 15 anos atrás, a Riot Games apresentou o LoL para o mundo. Antes mesmo de existir um servidor brasileiro, o jogo já caiu nas graças do público, que não abriu mão de disputar partidas em Summoner’s Rift, realizando gameplays do pior jeito: com o ping nas alturas. Com a chegada do game no Brasil, o sucesso foi avassalador e crescendo a cada dia mais, até a criação dos torneios, que por alguns anos, lotaram eventos como a BGS (Brasil Game Show).

O cenário foi começar a se profissionalizar de verdade só em 2015, ano em que, no Allianz Parque, em São Paulo, aconteceu uma final de CBLOL (Campeonato Brasileiro de League of Legends) com direito à abertura internacional do Pentakill e com participação de jogadores do próprio game, cantando a música tema de Draven em alto e bom som antes da partida decisiva entre paiN Gaming e INTZ. E Baiano, já estava lá.

 

 

Jogando profissionalmente em meados de 2014, o ex pro player representou os intrépidos, a Keyd, a extinta CNB e-Sports Club e outras organizações do cenário brasileiro, porém, por motivos de saúde, teve que pausar a carreira e acabou se aposentando da vida de competição, se tornando streamer.

A vida de criador de conteúdo caiu bem para Baiano, que trabalhando incessantemente, acabou criando algo que toda a comunidade brasileira de League of Legends mais precisava: a Ilha das Lendas (IDL).

 

Uma alegria para a comunidade

A IDL veio com a proposta de focar em campeonatos brasileiros e internacionais da modalidade, mas de uma forma totalmente diferente. Não era mais uma transmissão com analistas e apresentadores da Riot Games, como também não era um programa jornalístico pautado 100% em estatísticas, nasceu como algo diferente, algo natural… algo que a comunidade abraçou rapidamente.

Baiano se uniu com outros ex jogadores profissionais da modalidade, tais como Mylon, Minerva, esA e Brucer, para criar conteúdo de uma forma nunca feita antes. Com o tempo, o projeto foi evoluindo, chamando mais pessoas — tais como Ranger, Duds, Jime, Revolta e mais — e alcançando patamares jamais esperados, tais como cobrir o mundial do game diretamente da Coreia do Sul.

 

Foto: divulgação/Ilha das Lendas

 

Com o jeito irrevente dos membros do grupo, as transmissões são divertidas e ainda contam com dados levantados pela equipe, além dos ex pro players utilizarem sua experiência em campeonatos para analisar situações em jogo. Programas também foram sendo criados com a cara de cada um dos participantes do projeto, criando diversidade de conteúdos, que atendem parcelas específicas da comunidade, sem deixar de entregar informação. Ao mesmo tempo, Baiano também idealizou o CBOLÃO, torneio off season do game, e entrou para o competitivo anunciando uma line-up para disputar a qualificatória do CBLOL Academy. Bom… o reconhecimento teria que vir de alguma forma em algum momento… e veio com tudo!

 

Superando gigantes

Foto: reprodução/Baiano

 

Em 2024, a IDL alcançou um novo patamar. A Riot Games anunciou, no início deste ano, o projeto de co-streams com influenciadores da modalidade, visto que, as transmissões estavam perdendo força em comparação aos anos anteriores, como uma forma de tentar aproximar a comunidade cada vez mais do cenário e a novidade pegou. Outras personalidades além de Baiano também entraram na jogada, mas as estatísticas sempre acabam mostrando dominância da Ilha nas lives do CBLOL.

Com a reformulação dos quadros do canal e cada vez trazendo mais novidades quando o assunto é criar conteúdo, Baiano viu seu projeto decolar, porém, em abril de 2024, a Ilha das Lendas conseguiu bater um dos nomes mais antigos e consolidados dos esports: Gaules. Durante a primeira semana do mês, a IDL cresceu 33% de acordo com dados do Stream Charts. O período mostra que as transmissões tiveram 1,7 milhões de horas assistidas, em compração com 1,1 milhão do ex pro player de CS.

 

Foto: reprodução/Ilha das Lendas

 

Além disso, o pico de visualizações subiu 23%, representando um pico de mais de 102 mil pessoas, sendo que o dono da Tribo contou com um pouco mais de 27 mil. A quantidade média de viewers também foi mais alta para o projeto de Baiano, com 10,518 mil, sendo que Gau teve 7,477 mil. A IDL, entre 1 e 7 de abril, foi capaz de bater não apenas o Gaules, mas nomes como Coringa da LOUD, alanzoka, Cellbit e a própria transmissão do CBLOL.

 

Imagem: reprodução/Stream Charts

 

LEIA MAIS

Sem pausa

Foto: reprodução/Baiano

 

O amor pelo jogo fez com que o criador de conteúdo tivesse ideias fora da caixa e apresentasse algo novo para o público, que também é apaixonado pelo game. A Game Arena falou exclusivamente com o influenciador para saber mais sobre os dados serem reflexo do trabalho realizado pela IDL, que além de cobrir todos os torneios da modalidade no mundo, agora terá conteúdo offseason como nunca teve antes para a comunidade.

“O trabalho árduo é reflexo das nossas conquistas no cenário, em momento nenhum procuramos nos acomodar nos números atuais. Estamos sempre visando a melhora, ouvir nossa comunidade, saber o que eles querem e aplicar isso para continuar crescendo cada vez mais. Se compararem a primeira transmissão do Ilha das Lendas em 2023, a primeira em 2024 e as últimas, podem perceber que são completamente diferentes, pois estamos sempre procurando melhorar e evoluir, trazendo cada vez mais conteúdo para o nosso público e buscando sempre melhor.”

“E não iremos parar aqui, em breve teremos o CBOLÃO League, e vocês poderão ver o trabalho de anos sendo aplicado na prática, tudo isso para nunca deixar a nossa comunidade estagnada. Agora, eles não irão ter férias de conteúdo, antes entre um CBLOL e outro só tínhamos o campeonato internacional, onde o Brasil durava apenas alguns dias, então a nossa comunidade que só gosta de acompanhar o cenário nacional ficava várias semanas sem nada, e agora eles terão durante todo o período da offseason, o maior campeonato do mundo para acompanharem”, conta.


Se você gostou deste conteúdo em texto, veja também nossos vídeos. Neste aqui, entrevistamos a Minerva, da Ilha das Lendas sobre carreira como streamer, o Gayssip da Semana, representavidade e mais , confira:

Acompanhe a Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

Últimos Arena Shorts

Se liga no DROPS! 🔥

A Microsoft agora revelou que Wolverine também receberá um controle de Xbox temático do filme.

🌪️ aspas se torna o 1º bicampeão do VCT Americas! 🏆🏆

O MELHOR JEITO DE COMEÇAR O DIA É COM DROPS! ☀

Bom dia com DROPS! Para começar o dia com as news quentinhas! 🔥🎮

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil

Mais sobre Esports

  • Call of Duty Warzone

  • Cobertura eventos

  • Esports Awards

  • Facebook Gaming

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil