Esports

chelo
Counter-Strike Global Offensive

CS:GO: chelo cita FalleN como principal motivo de ida a FURIA: “100% da decisão”

Em primeira entrevista após transferência para a FURIA, chelo detalhou relação com o professor e disse que é melhor time que ele já jogou na carreira Marcelo ‘chelo’ Cespedes falou pela primeira vez como jogador da FURIA. Diretamente de Malta, onde a equipe está fazendo um bootcamp preparatório para a IEM Cologne 2023, o novo astro furioso deu uma entrevista exclusiva a Game Arena.

Thulio Bastos •
13/07/2023 às 18h51, atualizado há um ano

Em primeira entrevista após transferência para a FURIA, chelo detalhou relação com o professor e disse que é melhor time que ele já jogou na carreira

Marcelo ‘chelo’ Cespedes falou pela primeira vez como jogador da FURIA. Diretamente de Malta, onde a equipe está fazendo um bootcamp preparatório para a IEM Cologne 2023, o novo astro furioso deu uma entrevista exclusiva a Game Arena.

Começando o papo, chelo foi questionado sobre qual foi o motivo que mais atraiu ele a escolher ir para a FURIA. Ele creditou, “100% da decisão”, a Gabriel ‘FalleN’, jogador que criou uma relação de carinho desde os primeiros dias de Imperial. Ele também elogiou os jogadores da FURIA e a organização, dizendo que é o “Top 1 times que já joguei e empresa que já trabalhei”.

“Acho que, para mim, o que mais me atraiu foi de fato o FalleN, eu ter sido convidado para jogar com ele. Isso foi o 100% da decisão. Não tinha outra possibilidade para mim se não tivesse que jogar com o FalleN. Então foi muito fácil. E também, claro, a FURIA. KSCERATO, yuurih e arT, você vai falar o quê? Que não? Não tem como.

“Quando eu fui ao escritório da FURIA eu fiquei abismado com o tamanho e como funciona as coisas lá. É realmente uma empresa absurda, eu fiquei muito feliz em conhecer a FURIA. Conhecia pelo que as pessoas falavam, para lá e para cá, mas quando você conhece de verdade, a FURIA é Top 1 times que já joguei e empresas que já trabalhei.” – disse chelo.

Depois, pedi para chelo falar um pouco mais sobre como é a sua relação com o professor. Ele afirmou que, antes de jogar juntos, tinha FalleN e fer como ídolos e a sua ida para a Imperial foi “para aprender” com ambos, onde ele analisa e afirma que se tornou um jogador melhor “por culpa dele”.

“Eu já tinha ele e o fer como ídolo e desde que entrei na Imperial para jogar com eles, eu queria aprender. Eu sabia que o fer iria se aposentar, então fui para adquirir o máximo de experiência que eu conseguisse. Consegui adquirir e virei muito amigo do FalleN. Se eu era um jogador 70%, eu virei 90% por culpa dele. Ele meio que me “pegou para criar” e me ensinar. E ficamos muito amigos. Ele falava que a galera não gritava e comemorava e quando eu entrei isso mudou para ele, ele sentiu vontade de gritar, comemorar, levantar. E eu e ele, a gente meio que se completou. Acho que a química bateu.” – analisou o jogador.

Em sequência, perguntei a chelo como havia sido os primeiros contatos com a FURIA, os jogadores, comissão técnica, staff e pessoas da organização. Ele elogiou o trio remanescente da equipe, dizendo que são “os dois melhores do Brasil” e o “arT, que amassa todo mundo”, finalizando dizendo que “é o time mais forte” que já jogou na carreira.

“Da FURIA, além dos jogadores, eu não tenho nada do que falar. Estão proporcionando tudo do melhor, está sendo absurdo. E de jogar com a rapaziada está sendo um absurdo também. São os dois melhores do Brasil, o arT. Não tem como. O arT amassa todo mundo. Com 1 minuto e 40 de round ele tá na base dos caras, eu começo a rir. Às vezes acontece umas coisas e eu dou risada. É totalmente diferente de tudo que já passei, aqui é o time mais forte que já joguei em questão de fire power, pois todo mundo pode brilhar. E se, dois ou três brilharem no mesmo dia, ganhamos de qualquer um. Muito absurdo, tá sendo uma experiência top.” – afirmou. 

Logo após o anúncio da contratação de chelo pela FURIA, um jogador em especial comemorou bastante a vinda do amigo: KSCERATO. O melhor jogador do Brasil na temporada 2022 fez um post relembrando o começo da trajetória dos dois pelas LANs de São Paulo entre 2009 e 2010.

Pedi a chelo para que ele comentasse sobre essa relação com o jogador e se KSCERATO havia sido primordial na sua decisão. Ele revelou que eles se falaram apenas uma vez durante o processo, mas que comemoraram o acerto e que sempre foi uma vontade de ambos jogarem juntos.

“Já falei para ele e para a rapaziada, jogar com o Kaike vai ser muito daora, porque eu criei ele né, eu sou mais velho, então eu que criei. Mas eu sempre tive vontade de jogar com ele novamente. A gente nunca teve essa oportunidade desde que cada um seguiu seu rumo e agora era o momento. Tudo tem seu momento. A gente vai se reencontrar, ele tá chegando aqui em Malta e quando fui chamado para a FURIA, ele falou comigo uma vez só. Ele não sabia como tava, se ia dar tudo certo por conta das negociações. Ele é mais quieto, na dele, eu também sou mais na minha, mas quando fechou ele me mandou mensagem.” – revelou chelo.

Durante entrevista a Gaules, o treinador guerri falou que o principal motivo da contratação de chelo havia sido por conta de sua versatilidade. Perguntei isso a ele, que confirmou a versão do coach, afirmando que “sempre gostou de sair da sua zona de conforto” e deixou a expectativa no ar, dizendo que teremos um “novo chelo”, com “novas posições e novo jeito de jogar”.

“Eu sempre gostei muito de sair da minha zona de conforto. Eu sempre odiei ficar acomodado. Isso me fez jogar em várias posições. Em bombs que a galera não curte, eu batia no peito e falava “deixa eu jogar”. De TR também, às vezes não ia fazer parte do bloco, ia fazer uma ponta, eu ficava de boa. Então eu sou muito versátil, gosto de realmente aprender. Acho que é por isso que me dei bem com FalleN, pois eu gosto de aprender e ele me ensinar. Então juntou as coisas. E acho que vai ter um novo chelo, vai ter posições novas, novo jeito de jogar, a galera vai se surpreender. A expectativa tá alta.” – afirmou.

LEIA MAIS

O novo reforço veio para suprir a saída de drop, negociado para o MIBR. O jogador fazia algumas posições em determinados lados e mapas que casava com o jogo de chelo na Imperial. Perguntado sobre isso, chelo não quis dar spoiler, mas afirmou que, “uma boa parte irá substituí-lo”, mas que “tem muita coisa diferente no time”.

“Uma boa parte eu vou estar substituindo ele e a outra parte eu prefiro deixar para Cologne, que é para não entregar como estão as coisas. Mas tem muita coisa diferente no time, estamos mudando bastante coisa. Sem spoiler.” – detalhou.

Sobre coisas diferentes, questionei a chelo sobre a diferença de estilos de jogo que a FURIA e a Imperial tinha e o que ele via com essa junção de dois formatos tão distintos. Ele disse que, no momento, os jogadores estão “se conhecendo”, mas que, a ideia principal, é “saber mesclar os dois jeitos”.  

“Olha, no momento, a gente está se conhecendo. Estamos aprendendo um pouco de cada estilo. A ideia, no geral, é mesclar, pois se você conseguir variar, não tem como, a gente vai saber jogar dos dois jeitos. Essa é a ideia principal. Mas, por enquanto, a gente tá se conhecendo, vendo onde cada um joga, o que prefere fazer em cada jogada, essas coisas. Então tá ficando no meio a meio por enquanto.

“Essa é a melhor lineup da história da FURIA?”, perguntei a ele.

“Eu acredito que sim. E que eu já joguei sim. Eu não vejo outro time, com certeza sim.” – analisou o jogador.

Gaules, Apoka e grandes personalidades do cenário nacional ficaram empolgados com a lineup que a FURIA formou, afirmando que agora o Brasil tem condições de voltar a ganhar um Major. Perguntei a chelo qual era o teto dessa lineup e ele respondeu afirmando que todos pensam que a equipe tem “capacidade para sermos o melhor time do mundo”, mas que não querem pular etapas e degraus no momento, pois não é um trabalho a “curto prazo”.

“Acho que hoje os seis e a comissão técnica pensam do mesmo jeito. Nós sabemos que temos muita capacidade de sermos o melhor time do mundo pela questão de fire power que a gente tem, então a expectativa tá lá em cima. Porém, não queremos pular degraus, queremos fazer o passo a passo. Então, talvez a gente possa jogar Cologne e não desempenhar tão bem, mas no outro campeonato já ir evoluindo. Não queremos nada a curto prazo.” – revelou.

Por fim, pedi para chelo eleger qual equipe ele achava que melhor se reforçou na janela de transferências, seja no cenário nacional e internacional. Além da FURIA, ele respondeu a sua antiga equipe, Imperial, que adicionou felps e HEN1 a lineup titular.

“Acho que do Brasil é a FURIA e a Imperial. O time da Imperial tá realmente muito fortes, felps e HEN1 vão agregar muito lá. O felps tem meio que o mesmo estilo de jogo que eu, então acho que não vai mudar muita coisa e acho que só, não vejo outro time que tenha tido uma transferência de evolução tão grande nessa janela.” – finalizou.

chelo estreará na FURIA no próximo dia 26 de julho, durante a fase de play-in da IEM Cologne 2023, um dos campeonatos mais tradicionais do calendário do CS:GO. O adversário da equipe brasileira na estreia ainda será definido.

Se você gostou do nosso conteúdo em texto, confira também nossos vídeos. Nesse aqui entrevistamos T9rnay, novo jogador do Fluxo:

Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

Últimos Arena Shorts

Se liga no DROPS! 🔥

A Microsoft agora revelou que Wolverine também receberá um controle de Xbox temático do filme.

🌪️ aspas se torna o 1º bicampeão do VCT Americas! 🏆🏆

O MELHOR JEITO DE COMEÇAR O DIA É COM DROPS! ☀

Bom dia com DROPS! Para começar o dia com as news quentinhas! 🔥🎮

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil

Mais sobre Esports

  • Call of Duty Warzone

  • Cobertura eventos

  • Esports Awards

  • Facebook Gaming

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil