Counter-Strike 2

EPL S19: ropz revela cansaço mental após finais consecutivas

Ropz cita desgaste mental e físico da FaZe Clan após maratona de finais consecutivas

Ropz, da FaZe Clan, aquecendo antes de partida da ESL Pro League 19.

Foto: Igor Bezborodov/ESL

A FaZe Clan se consolidou como uma a principal equipe deste início de Era do Counter-Strike 2 ao chegar em oito finais consecutivas. Apesar da equipe possuir um dos melhores quintetos do mundo, Robin “ropz” Kool revelou em entrevista à Game Arena que há outros fatores que contribuem para o sucesso.

LEIA MAIS:

Questionado se ele acreditava que o desempenho recente acontecia pela adaptação ou sinergia, o jogador revelou que os dois são fundamentais para isso. Recentemente, o time chegou aos playoffs da ESL Pro League 19 pelo Grupo A e destacou a experiência citada por ropz.

“Temos jogadores muito experientes e isso ajuda. Todos são capazes de se adaptar muito rápido e isso é uma coisa boa com o novo jogo. Como estamos indo para finais há muito tempo, acho que isso contribui para a experiência, em como lidar com a fadiga, lidar como administramos melhor o nosso tempo”, disse.

Ropz (à direita) em partida com a FaZe Clan na ESL Pro League 19.
Foto: Viola Schuldner/ESL

A chegada consecutiva em finais não quer dizer que tudo seja um mar de rosas para uma equipe. Em um cenário competitivo tão nivelado, isso significa que os jogadores são exigidos ao extremo para seguir atuando em alto nível.

Finalistas, mas cansados mentalmente

Ropz disse que a experiência dos companheiros de equipe facilita, mas não impede que eles precisem “descansar e resetar após cada derrota”. Campeões da IEM Chengdu 2024, a FaZe Clan sequer tinha isso como meta para a temporada.

Isso porque ropz revelou que o time estava consideravelmente desgastado mentalmente. Entretanto, a estrutura que o elenco conseguiu manter e a forma como eles passaram a se entender no servidor mostra a qualidade da FaZe Clan e ainda permite que eles briguem por títulos.

“Depois do Major nós estávamos cansados mentalmente, com certeza. Mas acredito que temos uma base muito forte. Mesmo quando estamos desanimados, ainda podemos lutar pelos troféus. Acho que isso mostra o quão forte nossa equipe é”, afirmou ropz.

A temporada competitiva acabou de começar, mas os jogadores e toda a comunidade já sabem que o que virá pela frente não será fácil. Com torneios ESL, BLAST, StarLadder e PGL a caminho, ropz parece evitar pensar no assunto e vai aguardar tudo ser definido.

Ropz cumprimenta adversários após partida da FaZe Clan.
Foto: Viola Schuldner/ESL

Ele disse que o time tem se concentrado apenas neste ano justamente porque ainda há muitas definições a serem feitas. O primeiro passo, de acordo com ele, é esperar a Valve se posicionar sobre os rankings e em como isso afetará o resto das competições.

“Não pensei em nada disso. Acho que ainda há muita coisa por vir porque o ranking da Valve vai se vincular a esses torneios. Acho que as pessoas estão esperando algumas mudanças porque o calendário será muito apertado e será preciso escolher os torneios. Ainda não falamos sobre isso na equipe”.

Ropz faz críticas ao Counter-Strike 2

Se por um lado ropz parece não ter pensado muito sobre a agenda da próxima temporada, ele já avaliou o suficiente os problemas encontrados no Counter-Strike 2. Fazendo críticas de otimização, sub-tick e cheaters, ropz confessou que ainda não conseguiu gostar do jogo.

“Acho que o estado do CS2 hoje é muito ruim. Pessoalmente, não sou um grande fã do jogo. Há problemas como otimização e FPS, o sub-tick ainda não é tão bom quanto o 128. Acho que a Valve arruinou a economia. O problema dos cheaters…”, desabafou ropz.

O jogador da FaZe Clan também pareceu impaciente com a Valve em relação às melhorias que a desenvolvedora devia lançar e não lança. Ele destacou o tempo de lançamento do beta e que já está na hora de ver um polimento melhor de forma geral.

“Há muitos problemas e muito trabalho para a Valve fazer. Eu espero que eles consigam lidar com tudo isso. Já faz um ano desde que o beta foi lançado. Então, eu espero ver mais mudanças e mais melhorias no jogo”.


Assista também nossos vídeos. Neste aqui conversamos com bit, que explicou a troca de liderança no time de CS2 no MIBR entre ele e nak:

Siga a Game Arena nas redes sociais: TwitterYouTubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

EWC 2024: “Não é interessante para mim”, yuurih sobre jogar em times internacionais

2

Counter-Strike 2

EWC 2024: “Deixou um grande vácuo”, s1n sobre saída de malbs da M80

3

Counter-Strike 2

EWC 2024: FURIA vence TheMongolz pela 1ª vez e avança aos playoffs

4

Counter-Strike 2

EWC 2024: sidde detalha quadro de saúde de chelo: “Está debilitado”

5

Counter-Strike 2

EWC 2024: nak desaprova resultados do MIBR: “Inaceitável”