ranking

Major Copenhagen: Inferno surpreende e é o mapa mais jogado, veja ranking

Criticada após lançamento do CS2, a Inferno voltou a cair nas graças do tier-S. Anubis foi o menos pickado no torneio

Inferno

Foto: divulgação/Valve.

O PGL CS2 Major Copenhagen 2024 chegou ao fim com o surpreendente título da Natus Vincere, que selou a sua conquista vencendo a Inferno contra a FaZe Clan por 13 a 3 e a série em 2 a 1.

Emblemático o mundial ter acabado justamente em um mapa que vinha sendo duramente criticado após o lançamento do Counter-Strike 2. No começo do novo FPS da Valve, a Inferno vinha sendo pouco pickada pelas equipes.

A título de curiosidade, no RMR Ásia para o torneio, o mapa não foi jogado nenhuma vez sequer pelos times da região. No Major, ele foi o mais jogado de todo o torneio.

LEIA MAIS:

Ao todo, foram 15 Infernos disputadas na Dinamarca, a maioria sendo o mapa decider, mas muitas vezes sendo o pick das equipes, como em alguns casos como G2, Vitality, entre outros.

Confira o ranking dos mapas jogados no PGL CS2 Major Copenhagen 2024:

  1. Inferno – 15 vezes;
  2. Mirage – 11 vezes;
  3. Nuke – 11 vezes;
  4. Overpass – 10 vezes;
  5. Ancient – 10 vezes;
  6. Vertigo – 9 vezes;
  7. Anubis – 7 vezes.

Confira também nossos vídeos. Neste aqui entrevistamos kscerato, após a FURIA encerrar sua participação no primeiro Major de CS2. Confira:

Game Arena está cobrindo presencialmente o PGL CS2 Major Copenhagen 2024. Siga as nossas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece no mundial: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

EWC 2024: “Não é interessante para mim”, yuurih sobre jogar em times internacionais

2

Counter-Strike 2

EWC 2024: “Deixou um grande vácuo”, s1n sobre saída de malbs da M80

3

Counter-Strike 2

EWC 2024: FURIA vence TheMongolz pela 1ª vez e avança aos playoffs

4

Counter-Strike 2

EWC 2024: sidde detalha quadro de saúde de chelo: “Está debilitado”

5

Counter-Strike 2

EWC 2024: nak desaprova resultados do MIBR: “Inaceitável”