elijão da massa

RMR Américas: EliGE, após eliminar Liquid: “Muito estranho para mim”

Classificado ao Major com a Complexity, EliGE falou sobre campanha no RMR, ida ao Legends e conflito de interesse com a FaZe

EliGE

Foto: Game Arena.

A Complexity Gaming foi a última equipe classificada ao PGL CS2 Major Copenhagen 2024 vindo do RMR Américas, após uma vitória sobre a Liquid por 2 a 1. Para um jogador do time, Jonathan ‘EliGE’ Jablonowski, a partida foi algo bem atípico.

Falando sobre isso, EliGE afirmou que ainda causa estranheza nele jogar contra a sua ex-equipe, que inclusive é sócio. Apesar disso, ele afirmou estar muito feliz de ter conseguido se classificar com a COL.

“A Liquid era minha casa por muitos anos e agora não estar representando eles é muito estranho para mim, é uma coisa que eu vou ter que me acostumar. Estou muito feliz com o time, jogamos muito bem hoje, foi muito difícil e estou muito feliz.” – afirmou.

Sobre ter eliminado seu ex-time, EliGE revelou que não gostaria de ter passado por esse momento pelas amizades que deixou na Liquid: “Estou feliz que a gente ganhou e todas as coisas estão indo bem para nós. Claro que não queria eliminar a Liquid, eles são meus amigos, gosto muito deles.

Após vencer os seis rounds pistols do confronto, EliGE foi perguntado se a Complexity trabalha algo especial para esse round, que se tornou crucial no CS2. Ele admite que não e celebra o bom momento de sua equipe.

“Não, a gente só estava jogando muito bem, eu estava jogando o fino no pistol também. JT tem muita confiança em mim, especialmente nos pistols, para me colocar nos lugares corretos. Não é algo que treinamos, só foi algo que deu certo.” – disse.

LEIA MAIS:

EliGE
F

Sobre a classificação direta para o Legends por ser líder do ranking Américas da Valve, EliGE diz que é muito importante para ter mais tempo de se preparar ao mundial: “É muito bom para nós. Temos mais tempo para um bootcamp do Major, queremos esse tempo para ficar o máximo preparado possível para o mundial.

Finalizando, EliGE falou como os jogadores da Complexity lidou com a venda da FaZe a Gamesquare, conflito de interesse da organização e o quão importante a classificação ao Major foi para esse processo.

“Foi nervoso no começo, mas sei que Jason tinha um plano para todo isso. E com essa classificação agora, teve um pouco mais de pressão, pois ele acabou de comprar a Complexity novamente. Eu estou muito feliz que a gente conseguiu isso para ele.” – concluiu.


Assista também os nossos vídeos. Neste aqui conversamos com VINI, que falou sobre a classificação da Imperial, seguir trabalhando firme e mais:

A Game Arena está na cobertura presencial do RMR Américas 2024. Siga-nos nas redes sociais para saber tudo sobre o campeonato: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Counter-Strike 2

1

Counter-Strike 2

CS2: Major do Rio se tornou inspiração para China

2

Counter-Strike 2

Staff detalha “ameaças” e “humilhações” durante o GET Rio

3

Counter-Strike 2

EPL S19: guia sobre a maior liga de CS do mundo

4

Counter-Strike 2

CS2: khizha avalia MIBR e vê “evolução rápida” no time

5

Counter-Strike 2

CS2: yungher vê top 1 consolidado: “sempre jogão”