Esports

Jogos Battle Royale: estratégia, sobrevivência e vitória

Battle Royale vai trazer toda a adrenalina que você adora em uma estratégia de sobrevivência de tirar o fôlego.  O...

Jogos Battle Royale: estratégia, sobrevivência e vitória

Battle Royale vai trazer toda a adrenalina que você adora em uma estratégia de sobrevivência de tirar o fôlego. 

O Battle Royale é um gênero popular de jogos eletrônicos. O game  ganhou destaque nos últimos anos. 

Jogos, como o Battle Royale,oferecem uma experiência única de sobrevivência em um ambiente virtual, misturando ação, intensidade e alta  competitividade. 

Não é à toa que os games Battle Royale conquistaram uma base de fãs leais e se tornaram uma parte importante da indústria de games.

O que são jogos Battle Royale

O nome Battle Royale surgiu em 1999, como título de um livro (Batoru Rowaiaru) do escritor japonês Koushun Takami. No ano seguinte, o livro foi adaptado para filme e também mangá, aumentando assim a popularidade da obra. Atualmente, são os jogos eletrônicos que bebem desta fonte, mas não só eles. No cinema, ainda temos títulos como Jogos Vorazes, que remetem ao Battle Royale.

Os jogos Battle Royale são característicos por serem games de tiro, em primeira ou terceira pessoa, que juntam dezenas ou até centenas de jogadores em um ambiente amplo e aberto, como uma ilha ou cidade, para lutarem entre si. No final, vence o único jogador ou equipe sobrevivente deste confronto mortal.

Exemplificando os jogos Battle Royale mais na prática, alguns dos principais títulos desse gênero são:

  • PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG)
  • Fortnite
  • Free Fire
  • APEX Legends
  • Call of Duty: Warzone.

Com o tempo, outros jogos também começaram a surgir e a ganhar adeptos, como Vampire The Masquerade: Bloodhunt e Farlight 84.

Mecânicas padrões de jogos Battle Royale

No início do jogo, os jogadores são lançados em um ambiente amplo e aberto, como uma ilha ou cidade, para explorar o terreno em busca de recursos, armamentos e equipamentos para se preparar para às batalhas que virão. Esses equipamentos incluem armas de fogo, armaduras, kits médicos e outros itens úteis para a sobrevivência e que podem dar vantagem sobre os adversários.

À medida que a partida avança, uma “zona de perigo” ou “zona de segurança” começa a encolher gradualmente, forçando os jogadores a se moverem para uma área pré-determinada. Aqueles que ficam fora dessa zona sofrem danos constantes e, eventualmente, são eliminados do jogo.

Esse mecanismo, do Battle Royale, é projetado para criar uma intensa pressão e incentivar o encontro entre os jogadores, levando a confrontos emocionantes e estratégicos.

Os jogos Battle Royale oferecem uma experiência dinâmica e imprevisível, já que cada partida é única devido à aleatoriedade na distribuição de recursos, na forma como a zona de perigo se comporta e também aos diferentes estilos de jogo dos participantes. As partidas desse jogo são muito mais do que apenas atirar em inimigos.

As partidas desse tipo de jogo são muito mais do que apenas atirar em inimigos. Para vencer, é preciso estratégia, inteligência, paciência, atenção e principalmente versatilidade.

Dinâmicas e mecânicas diferentes nos Battle Royale

Tentando fugir da mesmice, os jogos Battle Royale começaram a se renovar e inovar em questão de mecânicas novas. A essência e o estilo de jogo permanecem intactos, mas o que acontece no meio disso, pode mudar de um título para o outro.

Por exemplo, em APEX Legends, que veio um pouco depois que Fortnite e PUBG viralizaram, viu-se a popularização de personagens únicos que trazem mecânicas e composições diferentes ao jogo. Desta vez, foi o Battle Royale bebendo na fonte dos jogos MOBA (Multiplayer Online Battle Arena), como League of Legends e DOTA 2, que possuem campeões com habilidades únicas.

A questão de arma e equipamento é outra que varia entre os games. Em alguns jogos, como PUBG, você pega uma arma padrão e vai adicionando apetrechos como mira red dot, uma coronha para estabilizar melhor o tiro e etc, até conseguir melhorar a arma por completo. Em outros não é possível adicionar apetrechos e você precisa mais de sorte para achar boas armas já montadas. Há até mesmo aqueles em que você acumula dinheiro durante a partida e consegue comprar as armas e equipamentos melhorados.

Entre os títulos que mais se transformam no gênero, podemos citar o Fortnite. O jogo, que já começou inovando com a mecânica de construções, traz cada vez mais atualizações que mudam completamente as dinâmicas e o meta gaming. É simplesmente impossível prever o que virá em cada atualização.

A popularidade do Battle Royale

Os jogos Battle Royale têm sido um fenômeno de sucesso na indústria de videogames, atraindo milhões de jogadores ao redor do mundo. O Fortnite, lançado em 2017, alcançou uma popularidade avassaladora, atingindo mais de 350 milhões de jogadores registrados em todo o mundo até o ano de 2020. Além disso, o jogo acumulou mais de 2,7 bilhões de dólares em receita apenas em 2018.

Outro exemplo notável é o jogo PUBG, que também conquistou um enorme sucesso desde o seu lançamento em 2017. Em apenas três meses após seu lançamento, o PUBG já havia vendido mais de 30 milhões de cópias para PC e Xbox One, e o número de jogadores ativos simultaneamente chegou a mais de 3 milhões.

O jogo vendeu mais de 75 milhões de cópias em todo o mundo, até se tornar free to play. O número foi revelado pelo Diretor Criativo da Krafton, Dave Curd, em entrevista ao The Verge.

De olho em todos estes números, muitos jogos do gênero começaram a nascer aos montes. Até mesmo os mais conservadores, que não estavam inseridos no gênero, lançaram seus próprios “modos Battle Royale”, como foi o caso do Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO).

Em meio a tanta concorrência, muitos ficaram pelo caminho. Já outros, conseguiram ir além, como é o caso do Call of Duty: Warzone, lançado em 2020. O game alcançou mais de 100 milhões de jogadores em apenas alguns meses após o seu lançamento e foi muito mais feliz que o CS:GO, ao incluir o modo Battle Royale nessa franquia de sucesso.

A popularidade dos jogos Battle Royale e a aura competitiva do gênero, também se reflete em eventos e torneios de esports. Grandes competições, como o FNCS 2023 Global Championship e o PUBG Global Championship, oferecem prêmios milionários. Em 2022, o mundial de PUBG ofereceu um prêmio em dinheiro total de US$ 3,3 milhões – cerca de R$ 15,9 milhões. Já em 2023, o Fortnite superou na premiação de US$ 4 milhões – aproximadamente R$ 19,28 milhões.

Além disso, streamers e criadores de conteúdo dedicados a jogos Battle Royale atraem grandes audiências em plataformas como Twitch e YouTube, ampliando ainda mais o alcance e a influência desse gênero. O maior exemplo disso é Ninja, que em 2019 faturou US$ 17 milhões (R$ 72,3 milhões na cotação da época). No ano seguinte, ele assinou um contrato com a Mixer que valia o dobro desta quantia.

Game Arena tem muito mais conteúdos como este sobre esportes eletrônicos, além de games, filmes, séries e mais. Para ficar ligado sempre que algo novo sair, nos siga em nossas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

COMPARTILHE

Bombando em Esports

1

Esports

LoL: quem é Ambition, o primeiro abate de Faker?

2

Esports

CS2: contratos de yuurih e KSCERATO encerram nesta semana; saiba como estão as renovações

3

Esports

CS2: cadiaN é movido ao banco da Liquid

4

Esports

FiReLEAGUE: dav1deuS é homenageado por jogadores da 9z

5

Esports

Prêmio eSports Brasil tem oitava edição confirmada com data