Esportes

Técnico Álvaro Pacheco durante treino do Vasco
Esportes

Relembre técnicos que tiveram passagens curtas por clubes brasileiros

A demissão de Álvaro Pacheco no Vasco é apenas uma entre várias de técnicos que tiveram pouco tempo de trabalho

Ivan Mota •
21/06/2024 às 17h09, atualizado há um mês

O mercado de técnicos no Brasil é um dos mais agitados do futebol mundial. Com tantas mudanças por temporada, alguns profissionais acabam tendo trabalhos de curto prazo.

O caso mais recente foi o do português Álvaro Pacheco, que deixou o Vasco na última quinta-feira (20) após apenas quatro jogos, nos quais somou três derrotas e um empate.

Neste conteúdo, a Game Arena relembra outros casos de técnicos que tiveram passagens curtas por times brasileiros.

Relembre passagens curtas de técnicos no Brasil

Álvaro Pacheco (Vasco)

O caso mais recente é o do português Álvaro Pacheco, que chegou ao Vasco para assumir a vaga de Ramón Díaz em meio a uma crise dentro e fora de campo.

Após estrear sofrendo uma dura goleada por 6 a 1 para o Flamengo, também acumulou um empate contra o Cruzeiro e derrotas para Palmeiras e Juventude antes de ser demitido.

Apresentado no dia 31 de maio, o profissional de 52 anos ficou menos de um mês no comando do Cruzmaltino.

Celso Roth (Vasco)

O único treinador que passou menos tempo no comando do Vasco foi Celso Roth, em 2010.

O experiente técnico durou apenas 26 dias e cinco jogos no clube carioca.

Após um começo complicado no Brasileirão, no qual acumulou uma vitória, um empate e três derrotas, deixou a equipe após aceitar uma proposta para comandar o Internacional, onde, no mesmo ano, venceu a Libertadores.

Cuca (Corinthians)

Outro caso recente foi a passagem de apenas dois jogos e sete dias do técnico Cuca pelo Corinthians em 2023.

Após vencer o Remo na Copa do Brasil e perder para o Goiás, o treinador deixou o Timão após grande pressão da torcida.

Os torcedores corintianos não aceitaram a contratação do profissional, que hoje comanda o Athletico-PR, por conta da condenação por estupro sofrida por Cuca em 1989, na Suíça.

Júnior (Corinthians)

Ídolo do Flamengo como jogador, o ex-lateral e meio-campista Júnior, que atualmente trabalha como comentarista esportivo na Rede Globo, foi outro com passagem-relâmpago pelo Corinthians.

Após duas passagens como técnico do Flamengo, o Maestro assumiu o Timão em 2003, ocupando a vaga de Geninho.

Porém, seu trabalho durou apenas 13 dias, com o treinador pedindo demissão após duas derrotas em dois jogos, sendo a última delas por 3 a 0 no clássico contra o São Paulo.

Lisca (Sport)

Contratado pelo Sport durante a Série B de 2022, Lisca afirmou estar realizando um sonho, porém, permaneceu apenas 22 dias no Leão, acumulando uma vitória e três empates em quatro jogos.

Apesar de não ter perdido, o técnico pediu para deixar o clube após receber uma proposta do Santos.

Porém, sua passagem pelo Peixe durou apenas oito partidas. Ainda em 2022, também comandou o Avaí por sete jogos.

Mário Sérgio (Botafogo)

Outra rápida passagem que ficou marcada no futebol brasileiro foi a de Mário Sérgio no Botafogo em 2007.

Com três jogos e três derrotas em apenas 10 dias, o técnico assumiu o Fogão após a saída de Cuca.

Ex-jogador com passagem pela Seleção Brasileira, Mário Sérgio, que trabalhava como comentarista, foi uma das vítimas no acidente aéreo da Chapecoense em 2016.


Assista também aos nossos vídeos. Neste, Celso Ishigami, Fred Figueiroa e Cassio Zirpoli relembram 12 jogos históricos da Copa América. Veja:

Siga Game Arena nas redes sociais: TwitterYoutubeInstagramTik TokFacebook Kwai.

Últimos Arena Shorts

Bom dia com DROPS! Para começar o dia com as news quentinhas! 🔥🎮

Eita que vem mudança por aí, o que você achou?

Hora de se atualizar! Se liga no DROPS! 🕹

GameArena.GGDROPS NA ÁREA! 🔥 Confira as news de hoje! 🚀

Route, da LOUD de LoL, é acusado de soft inting; Novos jogos no XBOX Games Pass e mais! 🎮

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil

Mais sobre esportes

Betnacional - A Bet do Galvão, do Thiaguinho e do Brasil